Teletransporte quântico entre luz e matéria desafia interpretações

Compartilhe a Verdade!

Compartilhe a Verdade:


 

A equipe do professor Nicolas Gisin, da Universidade de Genebra, na Suíça, foi uma das que primeiro conseguiram armazenar

qubits em cristais sólidos.

Agora eles reforçaram a ideia de que a interação entre a luz e a matéria não depende da partícula que está sendo usada, um fóton, mas do estado desse fóton.

Isto porque eles teletransportaram o valor de um qubit – o estado quântico de um fóton – para o interior de um cristal que estava a 25 quilômetros (km) de distância.

O experimento demonstra, assim, que o estado quântico da partícula persiste apesar das diferenças extremas entre a luz e a matéria – entre o feixe de luz onde o fóton foi gerado e teve seu estado setado, e a estrutura atômica do cristal, onde o dado foi posteriormente lido.

Isto abre a intrigante questão sobre o que foi realmente teletransportado e qual é o substrato físico que mantém essa informação que foi transmitida por teletransporte.

Para Félix Bussières, principal autor do trabalho, o que acontece é que, na física quântica, o “passageiro” tem precedência sobre o “veículo” – em outras palavras, “as propriedades quânticas de uma partícula transcendem as propriedades físicas clássicas”.

O próprio Dr. Gisin, coordenador da equipe, já havia levantado a possibilidade de que, quando se lida com a física quântica, existem influências escondidas além do espaço-tempo.

Recordes de teletransporte

A equipe argumenta ainda que seu experimento “pulveriza” um recorde anterior de teletransporte, que pertencia ao próprio grupo – o recorde anterior era de 6 km, e este experimento foi realizado ao longo de um cabo de fibra óptica de 25 km.

Contudo, hoje há recordes de teletransporte quântico para todos os gostos, cada equipe alegando recordes para técnicas diferentes.

 

 

Teletransporte por fibras ópticas

No teletransporte usando fibras ópticas, são gerados dois fótons entrelaçados, que passam a compartilhar seus estados qualquer que seja a distância que os separe.

Um dos fótons é enviado pela fibra óptica, enquanto o outro é enviado para o cristal de destino. Um terceiro fóton atinge o primeiro, permitindo alterar a informação desse qubit.

O resultado é que a informação contida no terceiro fóton não é destruída, mas aparece no cristal, onde está o segundo fóton que foi direto para lá – ou seja, o segundo fóton assume o valor do terceiro, sendo que os dois nunca tiveram contato.

Compartilhe a Verdade:


0 0 vote
Article Rating

Compartilhe a Verdade!

Entre com:




Subscribe
Notify of
4 Comentários
Most Voted
Newest Oldest
Inline Feedbacks
View all comments
Douglas Ceron
Editor
13/11/2018 1:47 pm

Redescobrimento batendo a porta. Gratidão pelo compartilhamento precioso. Mais e mais “novidades” sólidas sendo timidamente mostradas aos olhos do mundo.
Luz pra nós!

Josimar Lima
Editor
14/11/2018 6:00 am

Que show de notícias !

Priscila Ferreira dos Santos
14/11/2018 3:37 pm

Sensacional

Admin bar avatar
18/07/2019 3:37 am

Luz pra nós!

Next Post

Netanyahu aprova pena de morte contra palestinos na prisão

ter nov 13 , 2018
Compartilhe a Verdade!Compartilhe a Verdade:O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, aprovou a aprovação de um projeto de lei que permite a execução de prisioneiros palestinos, informaram sites de notícias em língua hebraica na segunda-feira. Netanyahu supostamente deu luz verde, no domingo, aos membros de seu partido político Likud para apoiar […]

Siga-nos os bons

Ative o Sininho

Clique Aqui

Quem está online

Henrique
Leandro Quantum Oliveira.
Amanda Soares
Romário Vieira
Luis Carlos Van Haandel Leopoldino
Daniela Cristina
Denner Toledo
Rafael Luz
Jonathan Muniz
Tatta Amanda

Você:

Teus Téritos bônus

0 Téritos

Selo

300 Téritos

People who have earned this:

  • Admin bar avatar
  • Admin bar avatar
  • Admin bar avatar
error

Seja caminho para a Verdade

4
0
Would love your thoughts, please comment.x
()
x
Pular para a barra de ferramentas