Teletransporte por fibra óptica alcança 6 km de distância

Compartilhe a Verdade:


Teletransporte quântico

Você ainda não poderá viajar de um lugar a outro instantaneamente, mas o teletransporte quântico já se tornou prático há algum tempo, sendo uma das grandes promessas para operações seguras de criptografia quântica.

No teletransporte, o dado contido em uma partícula é transmitido à distância para outra partícula instantaneamente, graças ao fenômeno do entrelaçamento, em que duas partículas ficam “conectadas” de uma forma que qualquer coisa que acontecer a uma alterará imediatamente a outra.

Mas essa forma de teletransporte só havia sido demonstrada em distâncias muito curtas em laboratório, o que inclui uma sala de teletransporte do tamanho de um chip.

Teletransporte por fibra óptica

Agora, Meiru Huo e seus colegas da Universidade de Shanxi, na China, usaram uma fibra óptica comum para realizar o teletransporte dos fótons continuamente variáveis de um laser a uma distância de 6 quilômetros.

A informação foi replicada no local de recebimento com uma precisão maior do que seria possível usando a física clássica.

Isto significa que o teletransporte quântico torna-se agora mais uma ferramenta no arsenal prático dos físicos e engenheiros que estão trabalhando para tornar práticas a computação quântica e a criptografia quântica – e nada mais prático do que fazer isto usando as redes já instaladas de fibras ópticas, conforme se demonstrou recentemente em um teste realizado na Espanha.

Compartilhe a Verdade:


2
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




2 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
2 Comment authors
Márcio Henrique Brito VieiraArthur Luighe Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Arthur Luighe
Membro
Arthur Luighe

Muito loco como será a capacidade de processamento com isso. O computador quântico na mão de pessoas qualquer em meio a vários computadores comuns é uma arma fatal, não consigo imaginar como será feito a integração deles no mundo atual.

Márcio Henrique Brito Vieira
Membro
Márcio Henrique Brito Vieira

Q Loucura!! Só imaginava isso em ficção científica