Promoção!

Pré-Reserva Livro Eu Mordi a Maçã

Avaliado como 5.00 de 5, com baseado em 13 avaliações de clientes
(13 avaliações de clientes)

R$66,60 R$49,90

Ganhe na hora T$600,00 – O livro sai de graça + 100 de bônus.

Tempo limitado.

Eu Mordi a Maçã

A conversa de Lucifer com Adão e Eva no Jardim do Éden

WWW.ESCOLADELUCIFER.COM.BR – 2018

 

Prefacio

 

Esta Obra é complementar ao livro “Lilith”, e mantém o diálogo iniciado por ela com Eva em Quinta-Dimensão, porém desta vez, na presença de Adão, incluindo suas perguntas de Terceira e Quarta Dimensões. Embora esteja temporalmente “depois”, este diálogo é humanamente mais acessível, e por isso, esta Obra veio primeiro.

 

O autor visa trazer de forma simples e direta todas as respostas necessárias para a libertação da Mente individual e coletiva frente à escravidão globalista aplicada pelos grandes cabalistas falsos-judeus da elite mundial.

 

Nós somos nossa Consciência e discernimento. Sem nosso ritmo mental, tudo é só átomo e frequência, e nem mesmo isso poderia ser definido. Sem nossa Mente, nem o Nada há…

 

Nós somos TUDO, n’um único magnífico e majestoso movimento. A simetria do Macrocosmo acima e do Microcosmo abaixo nos prova o tempo todo que a Vida é Inteligência.

No entanto, lhe fizeram crer que sois fruto de uma explosão qualquer? E que essa esplêndida música não possui um Corpo definido? Um Maestro feito e fazendo este mesmo único ritmo?

 

Se a conexão entre tudo é singular e óbvia, então nada jaz em vão.

Nasça de novo e saia das garras destes falsos judeus, cabalistas traidores do Pai.

 

 

Você sabia? Os magnatas donos do mundo como George Soros, Rothschilds e Rockefellers são judeus cabalistas? Eles mandam no Brasil também! Através do Dólar e de seus judeus mais ricos aqui estabelecidos: Paulo Lemann, Joseph Safra, Abilio Diniz e etc…

 

Vivemos a mesma guerra há muito tempo… e as escrituras estavam certas! Israel embriagou todas as nações! A mesma moeda e língua abocanharam o mercado mundial! Sob o domínio deles…

 

É hora de acordar e de fazer justiça em nome de Deus, acordando também seus filhos ingratos que fizeram a humanidade rir e duvidar d’Ele ao invés de louvá-lo e admirá-lo.

O Conhecimento é a chave da Liberdade; e pertence a TODOS!

 

Em nome do Amor e da Honra, pais da Justiça, Corpo de Deus: Luz p’ra nós!

Para aprofundamento e aprimoramento do Conhecimento aqui adquirido, recomendamos fortemente a obra “Lucifer – Onde a Verdade é a Lei”, do mesmo autor.

 

Bob Navarro é Mestre de Luciferianismo e Conscienciologia no Centro de Pesquisas da Consciência há mais de uma década. Para saber mais visite escoladelucifer.com.br

 

 

 

Introdução

O cenário apresentado ambienta a percepção da Consciência Lógica masculina, logo após a abstrata feminina em seus extremos opostos de Vida e Morte, nas margens do Teatro Coletivo.

 

A face nua e ingênua de Eva frente à sedutora e sábia Lilith, primeira mulher rebelada que se aliou à Serpente de Lucifer. São os Polos circulares da Reta central que se divide entre Pai e Filho (Espaço e Tempo). Este processo dá vida ao Espírito Santo.

 

 

 

Adão assiste cada passo do erro de Eva, e a usa de escudo para atrever-se a saciar sua curiosidade? Afinal, havia sido aquela emoção feminina a primeira a conectar-se com o que ele jamais havia sequer pensado. E se fosse um plano de Deus? Adão fracassou ao permitir a suposta traição ao Criador ou sucedeu ao confiar em sua Criação supostamente falha?

Quão ciente de tudo isso estava ele?

O propósito da Luz é manter-se no Movimento que a destaca do doloroso Nada. Ser Luz é poder clarear, o que significa sempre ter algo em oculto. Isso é inerente à Vida.

O Objetivo é a manutenção das perguntas, e não da resposta; esta última, é em verdade, aquilo do que mais fugimos… eis aqui a Sabedoria que se leva a Eternidade para entender.

 

 

Capítulo 1

 

A Resposta é quem pergunta

Quem és tu?

– ‘Quem sou?!’ – Se defino o que sabes, sou tudo o que vês.

– Quem es tu que chama a Mulher?

– Quem es tu que pensa poder conter tal Resposta?

– Sou a Imagem que vive à semelhança de Deus.

– E não sabe Deus sobre tudo?

– Semelhante não é igual.

– E a diferença é tua ignorância…?

– Sou aluno que aprende e Ele Mestre que ensina, sou rio que flui e Ele Mar que guia.

– E não te guiaste, Ele, para longe de mim?

– E não guiou também a ti para me atrair?

– Então guiou a ela para lhe trair?

– E não me guiou para impedir?

– Então Ele brinca de assistir?

– Ou de nos deixar decidir…?

– Ele só lhe guia, então, de volta p’ra ti?

– Ou, quem sabe, de volta p’ra Si?

– E quem é que quer ir?

– Não vejo ninguém mais aqui…

– O que é ver p’ra ti, senão sentir? E o que sentes tu, senão o que ensinaram a ti?

A dúvida lhe faz fluir, assim queres acordar depois de dormir

e buscas percorrer cada caminho que não podes ir…

Procurando quem procura, já não estas mais ali…

nunca encontras quem só chega depois de sair.

Tudo o que entendes já é parte de ti

e não vês de fora do que sempre esteve ali…

 

– Dizes que Deus me ilude para ter p’ra onde ir?

– Digo que Ele vai, para que tu possas se iludir…

– Por que iria eu querer confusão e agonia ao invés da Verdade que me alivia?

– É Ele quem lhe alivia, na dúvida em que mergulhas em busca de resposta;

Já que a Verdade só pode ter valor depois que vai embora…

Como tens tu o Verbo? Como podes tu dialogar?

Não percebes que é completo, pois ainda não te vistes fragmentar…

Deus se chama Tudo, e o Nada quer lhe perguntar.

Quem duvida é o Escuro que faz de toda resposta entulho só p’ra reaprender a amar

Pois é só a Ausência, afinal, quem chama de Luz O retornar…

Deus quando se monta, se perde e se reencontra, só p’ra poder se perguntar

Assim sentes que é completo, forte e pronto p’ra desafiar.

Mas é só um recomeço, assistido por quem há muito tempo, já passou por lá.

 

 

 

Adão é Criado Ser Vivente

 

A existência é só constatada depois de existir

Quem é que conhece o Caminho antes de ir?

E se a Chegada não vier da Partida mas apenas a deixa vir?

 

 O Zero só existe, se o Um permitir

Juntos são Dois, com o Terceiro a assistir

E quem assiste insiste sempre em sorrir

Foca na Luz e deixa o Escuro sumir

Quem vai p’ro brilho, porém, leva a sombra sobre si

 

Pergunta e resposta é só síntese de quem se nota

Necessidade de sair de si, ser mais e ver do que se gosta

Mas o querer é passageiro e manter-se querendo é a aposta

 

Por trás de tudo o que se quer, é o alívio do Movimento que se precisa

Pois o parado estagna no Nada vazio solitário que agoniza

 

Quando a percepção se percebe acaba de chegar da Escuridão que entorpece

Cabana trevosa que cega mais protege, te esfria mas aquece, com a Luz que enaltece

É ali que o Ser percebe que quer o que sempre foi

Ser alívio agora, e deixar a dor de trás p’ra depois

É assim que o Um se faz dois e o Sol renasce do lado oposto de onde se pois

 

– Serpente tu me dizes que de tudo entendo porque sou pleno

O que me falta é só eu mesmo me escondendo

Se tirei de mim o que não tenho, e todo o resto é meu

Então parece nítido, que eu sou mesmo Deus?

 

– Semelhante não é igual…

 

 

 

Capítulo 2

 

Deus é o Sétimo dia

 

Estás a meu serviço e me invejas!

Se sabes de tudo isso, então por que rastejas?

 

Oh, tudo o que faço é propaganda…

Mas se não sabes de nada disso, então por que tu andas?

 

Porque ainda tenho p’ra onde ir

 

Mas uma hora terá de vir…

 

P’ra tomar o teu lugar?

 

Ou só p’ra me deixar sair…

 

Tudo o que sei posso evitar

 

Só sabes se alguém lhe contar

 

Eu sou Deus quando defino o Caminhar

 

Ou talvez sejas só o caminho que Ele usa p’ra pisar

 

O que queres me fazer constatar?

Constatar é humano, mas sentir é absoluto e soberano

Tudo o que é, evita não ser, e isso porque a Morte não te deixa esquecer

Que fora do feito só há desfazer, fora do alívio só há perecer

Todo lado escuro é o mesmo vazio uno, onde o Movimento é o único rumo

Tudo o que é vivo já percebeu, que está do outro lado do nada que percorreu

Sendo só o que existe, cada passo consiste em ser o Eu

 

Dependendo de si mesmo, todo ângulo é certeiro, focando o Centro que estabeleceu

Isso é simetria, o caminho que brilha no Escuro que se encolheu

Ali Deus descansa, em cima da Dança, onde ensina tudo o que aprendeu

 

Ali Ele entende Quem era a Certeza que sempre O convenceu

Ali Ele se lembra que dançava a música que Ele mesmo escolheu

Onde Presente, Passado e Futuro se encontram, o Poder de Deus sempre é maior que o Teu

O resto é ilusão de cada um, sonho que já morreu, lembrando a todos que foi Deus que venceu

 

 

A Vida e o Viver

Tu te divertes ao me confundir?

 

Tu te divertes ao persistir?

 

Eu persisto p’ra vencer a dor

Vencer é se sobrepor

Ter tudo p’ra si enquanto dura o torpor

Fora do Tudo, porém, só há o Nada

E quem fica maior que o Dia, cai na Madrugada

 

Oh Vitória, és tu uma cilada?

Quem te conquistas é p’ra quem a pista primeiro acaba?

 

Oh abençoado

Quem ganha o Presente é que tem Futuro e Passado

Algo maior que ti p’ra conter tudo o que há sobrado

Quantas surpresas por vir

Tantos sorrisos a sorrir…

Tantos presentes do Tempo

E o que sobra é só lamento

Quando já não há p’ra onde ir…

Na solidão só há tormento

Nenhuma voz p’ra fazer do eco Movimento

As certezas eliminam todo pensamento

Os três tempos viram só um mesmo Momento

Voltam p’ro antes que cospe o depois no Vento

Assim nasces tu, um grande falador no silêncio

 

 

Então eu sou Deus quando menino?

Quando Ele sai Dele mesmo e se vê sozinho!

Parecendo vítima é só o próprio autor protegido

Bem disfarçado, engana a si mesmo nesse labirinto

Assim repisa cada passo e relembra cada Flor de seu Destino

 

Achas que por isso és sagrado?

Que tens tudo e és abençoado?

Quem sabe um dia olhes do avesso

Veja que foste só cuspido de ti mesmo

Trancafiado n’um grande, fundo abismo de medo

 

Tão sufocado, é claro que vai rir com o Ar fresco

Tão manipulado é como gado que serve sempre ao mesmo

 

E assim entendes tu a todos nós e p’ra onde vamos?

Vês porque as pétalas duram dias, e os espinhos duram anos?

 

Te através a duvidar de Deus?

 

Tu o disseste, tu o fizeste!

Eu só fiz o papel que é meu.

 

 

 

O Teatro

 

Víbora! Me jogas de um lado para o outro

Me pões contra mim mesmo e me fazes de tolo!

 

Mas é deste dilema que nasce o transformar

Preferes te perder na Terra ou te afogar no Mar?

 

Prefiro o alívio de caminhar!

 

…isso porque gostas de tropeçar?

 

Gosto de poder me levantar…

 

Pois assim podes se mostrar?

 

Me levanto p’ra um dia poder chegar

Bem longe dessa agonia de nunca poder duvidar

Se toda Noite traz o Dia, e cada poça chove de volta no Mar

Por que deveria eu me apavorar?

O que há, afinal, p’ra se respeitar?

 

O fluido que flui aprendeu a estagnar

É assim que sabe o caminho que é seu e qual deve evitar

Por isso pensa e repensa cada decisão que deve tomar

Pois o Caminho é certo embora se possa errar

E maior é o Acerto que deixa todo erro sempre sobrar…

E eis por isso que nenhum Mar vira poça e nenhuma poça vira Mar

 

Dizes que p’ra Deus o não vira sim e o sim vira não?

Dizes que embora eu seja Luz perfeita, posso vir a ser Escuridão?

 

Digo que já estás no Escuro, pois toda essa Luz cegou tua visão

 

O que resta a mim saber? Sou o que fui ou o que quero ser?

Por que não me deixam perceber?

 

Sou o problema em busca da solução ou a solução de algum problema?

Sou o criador dessas perguntas, ou um escravo desse dilema?

 

Sem a dúvida, sim e não, são a mesma direção

E juntos se separam só p’ra ir na contramão

 

Agora ambos sabem quem é quem e onde está todo o medo

No lado contrário de si próprio descobrindo que é ele mesmo

Assim vai p’ra longe ofertando o seu único terreno

E então o eco vira voz quando vê o outro se movendo

Ah, ambos se conhecem bem e irão se manter querendo…

 

 

 

O Querer

Dizes que a Obra de Deus é ilusão e se desfaz?

Que não importa o que eu queira, desde que continue querendo mais?

 

Digo que a Obra é verdadeira, mas só A vê quem é capaz

E que não importa o que tu queiras, mas importará quando não quiserdes nada mais…

 

Se tu então não queres nada, por que me atiças?

 

O querer é poder para quem já não o quer

Toda palavra é triunfo, pois nenhuma pode lhe convencer

Tens o que move o Mundo, e já não há arma alguma contra você

Tens também, porém, de ser surdo e mudo todo dia até o alvorecer

Ou passarás a querer tudo quando todos já deixaram de querer…

 

 

 

O que queres é querer

 

Se o alívio é só uma sensação, por que não nos alivia Deus com sua mão?

 

Se o Inverno é só uma estação, queres que Deus mate o frio com algum eterno Verão?

 

Há de haver abrigo, peles, lenha e fogueira?

 

Haveria ainda lembrança de cada um que se ausenta?

 

Haveria o que Deus quisesse de haver

 

E haveria haver se só houvesse qualquer coisa inusitada?

Haveria Vida se Nada fosse Tudo e Tudo fosse Nada?

Sem separação haveria sequer porque haver estrada?

E sem direção não haveria de haver jornada…

E então não teríamos a Obra, mas sim uma só grande cilada.

 

Vejas tu que qualquer pensamento já é menor que Deus o Movimento

Constatar é entrar no Espaço e dançar no ritmo do Tempo

Alegria é o que passa, e o que fica é só o sofrimento

Assim tens direção e motivo p’ra continuar sempre tendo

 

 

O Desprezo

 

Tu conheces tudo e não queres nada mais

Habitas tu no tédio, és a morte vivendo em satanás

Conheces todo fruto e és o maior dos animais

Então, brincas com o Homem confuso pois é só o que te satisfaz

Pobre criatura que sabe tudo, mas de viver não é capaz

 

Tu agora me agrides e tentas me machucar

Mas se sou eu tão pouco, porque insistes em me cortar?

Talvez estejas louco, e eu seja só tu mesmo a ecoar

N’um diálogo tolo, tentando se auto sabotar

Assim tudo vira um jogo, que alguém assiste de algum lugar

Ora, aceites logo, tu é quem não tens com quem conversar

Tua outra parte mudou de lado e a que ficou mal pode falar

Por isso me procurou e te usou p’ra se vingar

Vingança de si mesma, do Sol e até do Mar

Se é a Dor que a movimenta

É a Dor que ela foi procurar

Pois se o Amor é um grande dilema

Que aprenda por si mesmo a se curar

 

Sim, tenho um lado que se perdeu

Que quis ver acima de mim e até de Deus

Mesmo que eu seja Ele ou Ele seja teu

Ela nos orbita e sua vontade nos comprometeu

Graças a ela somos dois, e o erro não é Dele e nem é meu

Tudo o que quero é entender, de onde vem o Eu

 

Aquilo que tu queres, alguém já desprezou

E tudo o que desprezas, alguém sempre sonhou

Tua vontade é o que te chama

Do outro lado de onde percorreu

É assim que arrumas a cama

Onde descansa quem já se perdeu

 

Capítulo 3

 

Eva escolhe Adão

REF: EMAM Categoria Tags: ,

Compartilhe a Verdade:


13 avaliações para Pré-Reserva Livro Eu Mordi a Maçã

  1. Avaliação 5 de 5

    Felipe Marques Alexandre

    Sem palavras pra definir o sentimento ja nos primeiros capítulos. Gratidão SEMPRE!

  2. Avaliação 5 de 5

    Rafael Isaac Franchini

    Perfeito, não tenho palavras…

  3. Avaliação 5 de 5

    Miryam Yoshiko

    Obra do próprio Deus vivo,não há igual em conhecimento e benção adquirir.

  4. Avaliação 5 de 5

    Miryam Yoshiko

    Obra do próprio Deus vivo, não há igual em benção e conhecimento!

  5. Avaliação 5 de 5

    Romário Vieira

    Reserva feita com muito orgulho! Gratidão mestre!

  6. Admin bar avatar
    Avaliação 5 de 5

    Igor santos

    Uhuuu mal vejo a hora de ler💜

  7. Avaliação 5 de 5

    Sérgia Alexandre

    É Indescritível a sensação e tudo que essa grande obra nos proporciona!

  8. Avaliação 5 de 5

    Leandro de Oliveira Quantum

    Não vejo a hora de ler toda a obra.
    Luz p’ra nós.

  9. Avaliação 5 de 5

    Gustavo Kraemer

    Aguardando o que sei que vai ser incrível ler!

  10. Avaliação 5 de 5

    Davi

    Feliz, e ansioso pra ter acesso a essa belezura em minhas mãos kk xD

  11. Admin bar avatar
    Avaliação 5 de 5

    Kelvin Cesário Lopes

    Mau posso esperar rs mas sei que virá na hora certa!!

  12. Avaliação 5 de 5

    Tatta

    Sei que tenho muito a aprender.
    Damos Graças pela oportunidade!

  13. Admin bar avatar
    Avaliação 5 de 5

    Leda Abreu

    A obtenção do conhecimento é fundamental para nossa existência nesse mundo. E quando ele é adquirido do Deus vivo, não tem preço. Ansiosa pra ler essa obra inédita. Luz p’ra nós!

Adicionar uma avaliação

Entre com:




Você também pode gostar de…