Prefeitura de Paris analisa projeto de nome de rua em homenagem a Marielle Franco

Compartilhe a Verdade:


Foto de Marielle Franco ficou exposta diante da prefeitura de Paris, onde foi realizado um protesto um mês após o assassinato da vereadora brasileiraRFI/Paloma Varón

 

O coletivo Rede Europeia para a Democracia no Brasil (RED-BR), que reúne artistas, intelectuais e militantes na França, anunciou nesta segunda-feira (4) que a prefeitura de Paris aceitou a abertura de um processo para analisar o projeto de nome de rua em homenagem à Marielle Franco, vereadora assassinada em 2018 no Rio de Janeiro. O principal prédio administrativo da capital, o Hôtel-de-Ville, já expôs uma foto da ativista em sua fachada, pouco após o crime.

 

“O RED-BR tem o prazer de anunciar que a prefeitura aceitou começar o procedimento para que uma rua receba o nome de Marielle Franco. Trata-se de um passo definitivo para o sucesso de nossa campanha”,

afirma a publicação do coletivo no Facebook, que recebe o apoio de diversas entidades, como a Anistia Internacional e a Liga dos Direitos Humanos.

 

“O fato de que uma rua ‘Marielle Franco’ exista em Paris será uma garantia simbólica para sua memória e, de maneira mais geral, para a solidariedade com os defensores dos direitos humanos e da democracia no Brasil e no mundo”, continua o texto. “O Conselho de Paris deverá se pronunciar em abril sobre o assunto para, como esperamos, confirmar a proposta.”

Carta aberta à prefeitura

O coletivo escreveu uma carta aberta à prefeita Anne Hidalgo, contando o percurso de Marielle Franco e apontando as razões pelas quais ela deveria ser lembrada na capital francesa. “Paris é o local onde esta primeira placa deve ser instalada, em razão de sua visibilidade e dos valores que representa. (…) Marielle lutava no cotidiano por uma cidade aberta, diversa e inclusiva e, por isso, pedimos que uma rua seja nomeada em sua homenagem”, diz o documento publicado online.

Para a extrema direita em plena ascensão no Brasil, a memória de Marielle Franco se tornou uma ofensa. (…) Marielle foi uma política de trajetória e coragem admiráveis, cujo assassinato não deve ser esquecido”, afirma o coletivo em sua carta. “Dar seu nome a uma rua é um ato simbólico forte, de acordo com a vontade da prefeitura de Paris dos últimos anos de honrar a memória de mulheres ilustres e corajosas, representantes de minorias e combatentes dos direitos humanos.”

O RED-BR ressalta que, em 14 de março, o assassinato da vereadora completará um ano. Uma manifestação de apoio está prevista para o dia 26 de março, às 18h, em frente à prefeitura do 10° distrito de Paris.

.

.

.

Cada clique é um tijolo pro Reino

Luz p´ra nós.

Compartilhe a Verdade:


Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




  Subscribe  
Notify of