Plantas alimentícias não convencionais (PANCs) #1

Compartilhe a Verdade:


No Brasil, em muitos lugares, temos presente um solo fértil em que mesmo sem se plantando nasce plantas, e estas por vezes são identificadas como meros “matos” e não lhes é atribuído o valor nutricional que realmente possuem.

São conhecidos quase dez mil tipos plantas comestíveis, algumas delas foram até citadas anteriormente (Aqui) e estaremos agora trazendo mais descrições sobre elas, pois, as maiores vantagens das PANCs são trazer uma maior diversidade de nutrientes para a nossa alimentação. Como são naturais, podem ser mais fáceis de cultivar, mais frescas e livre de agrotóxicos.

Antigamente as PANCs eram mais consumidas, mas a falta de contato com a natureza que a vida na cidade proporcionou principalmente a partir do século XX, esses alimentos começaram a ser esquecidos. Estima-se que o número de plantas consumidas pelo homem caiu de 10 mil para 170 nos últimos cem anos. Só no Brasil há uma biodiversidade enorme a ser pesquisada que possui esse potencial alimentício. Como exemplo, a rúcula que consumimos hoje era considerada erva daninha há pouco tempo, assim como também são consideradas PANCs as plantas que são subaproveitadas, como a bananeira que além dos frutos, os corações também podem ser aproveitados mas acabam desperdiçados.

Antes de começar a colher as PANCs, vale dar uma estudada nos tipos de plantas comestíveis da sua região, pois, algumas são consideradas PANCs num lugar, mas, em outras regiões, estão completamente presentes na cultura alimentar. Um bom exemplo é a ora-pro-nóbis, comum em Minas Gerais, mas pouco conhecida em outros lugares, assim as pessoas acabam por ter muito medo de comer alguma coisa e passar mal, por isso é importante saber o que se está procurando.

Mas também deve-se ter atenção, logo que as plantas que nascem na rua podem ser contaminadas pela poluição da cidade, principalmente as folhas e ervas que nascem no chão, porque elas acabam fixando vários poluentes, mas nesse sentido, as frutas são menos afetadas, e existem várias espalhadas pela cidade, como ameixas amarelas, pitangas e amoras, a depender da época, ou seja, se as PANCs estiverem em quintais, pátios de casas ou lugares menos sujeitos a poluição, o uso é mais seguro.

Para maior familiaridade, segue alguns exemplos de PANCs e como prepará-las:

 

Lírio-do-brejo: é um parente do gengibre e tem flores brancas que podem ser consumidas cruas ou em preparos (vira até geleia). A raiz tem um aroma característico e é muito usada em substituição ao gengibre.

Lírio-do-brejo

 

Taioba: é uma das PANCs mais difundidas. Tem uma folha imensa, bem verde e grossa, que pode ser picada e refogada, como uma couve. Mas é preciso ter cuidado: as folhas devem ser preparadas sempre cozidas, pois cruas podem pinicar a boca e dar alergia. E alguns tipos, como a taioba-brava, são tóxicos. A taioba gosta de lugares sombreados e húmidos, perto de muros e córregos, então se estiver lugar seco ou nascer em lugar com muito sol, não é taioba.

Taioba

 

Peixinho-da-horta: Suas folhas cinzentas e “peludas” são boas depois de empanadas e fritas sendo seu gosto é semelhante a do peixe. Também pode ser usada em massas e tortas. Evita-se o consumo crua, pois a textura meio peluda das folhas não é agradável dessa forma.

Peixinho-da-horta

 

Malvavisco: essas flores avermelhadas e sempre meio fechadas, que se parecem com as do hibisco, podem ser consumidas cruas, como decoração de saladas e pratos, ou na forma de geleias e chás. As folhas mais jovens também são comestíveis e podem ser preparadas como a couve, picadas e refogadas. As infusões em chá feitas com a flor do malvavisco também são boas.

Malvavisco

 

Capuchinha: esta é uma planta conhecida no mundo da gastronomia. Tanto as folhas quanto as flores podem ser usadas para enriquecer ou decorar os pratos. O sabor lembra um pouco a mostarda e as flores, com tons de laranja e amarelo, têm um sabor peculiar parecido com o das alcaparras.

Capuchinha

 

Caruru ou bredo: é o típico mato que nasce em qualquer lugar que tenha um pouquinho de terra e sol. Cresce muito e rápido, por isso é facílimo de ter no quintal de casa (é praticamente uma praga na jardinagem). É um tipo de espinafre, portanto pode ser consumido da mesma forma. Deve-se sempre cozinhar ou branquear antes de comer, para remover fatores antinutricionais, como ácido oxálico (também presente no espinafre comum), pode ser refogado também.

Caruru

 

As PANCs vem sendo estudadas há muito tempo com propósitos gastronômicos. Outra forma de conhecer um pouco mais sobre essas plantas é procurar as feiras de produtores, pois muitas delas já começam a ser comercializadas nesses locais e sempre existe a possibilidade de conversar com o feirante/produtor para obter algum matinho comestível diferente, dessa forma, aumenta a variedade disponível para a sua alimentação e também essas plantas podem ser utilizadas em várias receitas.

Compartilhe a Verdade:


17
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




14 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Admin bar avatarCamila RibeiroRafael Isaac FranchiniJoão PedroAriel dos Santos Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Josimar Lima
Editor

Mesmo tendo crescido em roça (mata atlântica) não sabia de todas essas possibilidades tanto com enteógenos quando plantas .

Sayler Céfas 666
Membro

Hum interessante!

Samuel Rodrigues
Membro

é muito bom ter alternativas mais naturais, nossos alimentos hoje tem muitos agrotóxicos.

Alexandre Bosco
Membro

Sim Irmão, tudo que pudermos fazer para melhoramento da saúde é perfeitamente viável!

Jucemar Mello
Membro
Jucemar Mello

E tanta coisa que a gente aprendeu até então que eram venenosas, hoje a gente vê desmistificação desses equivocos!
Esse caruru eu consegui sementes porem é de regiões mais quentes aqui por se frio não sei se vai pegar mas vou tentar plantar agora na entrada da primavera e ver no que dá!!

Rafael Isaac Franchini
Membro
Rafael Isaac Franchini

Após o renascimento, estou diante de uma das maiores batalhas que devo enfrentar, a reeducação alimentar… Pois fui criado com uma cultura alimentar a base de frituras e mais frituras, industrializados e mais industrializados (veneno), e posts como estes tem sido como que uma nova força , realmente um incentivo a comer o que é saudável e vivificante que a mãe terra nós dá.
E quantas variedades temos !
Muito obrigado! 💚

João Pedro
Membro

Reeducação alimentar é sofrimento, mas vale a pena irmão. Nossa saúde é uma riqueza inestimável e tais alimentos contribuem positivamente.

Rafael Isaac Franchini
Membro
Rafael Isaac Franchini

Sim realmente mano Tmj
Luz p’ra nós!

Alexandre Bosco
Membro

Aline que post incrível, tinha ouvido falar sobre pancs principalmente por conta do Caruru, que dava mais do que mato lá em casa hehe. Gratidão!!!

Membro

Excelente matéria! Algumas das PANCs apresentadas já conhecia e fazia uso, acho bastante interessante explorar as diversas possibilidades alimentícias que a natureza nos proporciona. O mais legal que acho em cultivar esses ” matinhos”, é seu fácil cultivo e o fato dessas plantas quase não sofrerem ataques de pragas, pelo contrário muitas vezes acabam afugentando- as. Grata!

Romário Vieira
Membro
Romário Vieira

Muito bom, ótimas opções para aqueles que buscam alimentos fora da indústria.

Jonathan Muniz
Jonathan Muniz

Luz p’ra nós!

Pedro Sora
Editor

boa maneiras de sair desse cardapio pesado e denso desse sistema falido judaico, plantas para renovar nosso ser

Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Tinha taioba onde eu morava quando pequeno, nunca achei que pudesse comer aquilo haha, não sou muito fan de alimentos tão “verdes”, mas custa nada tentar quando tiver a oportunidade 🙂

João Pedro
Membro

Obrigado pelo post, sem palavras para demonstrar a emoção de conhecer a natureza desse jeito.

Camila Ribeiro
Membro
Camila Ribeiro

Eu gosto de cozinhar e já fiz receitas com as PAncs o coração da bananeira fica uma delicia refogado,a taioba comi na infância tinha na fazenda onde minha vó morava.
Grata pelo post 🙏

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Luz pra nós!