Paz na Coréia: Cortar relações com EUA e Israel

Compartilhe a Verdade:


Os líderes da Coréia do norte e do Sul Kim Jong-un e Moon Jae-in deram um passo importante para terminar formalmente a Guerra da Coréia e normalizar as relações bilaterais em promissora paz. É um longo caminho para alcançar a paz duradoura e a estabilidade na península, mas um passo importante na direção certa.

Nenhum país quer guerra ou relações hostis, muito menos as Coréia do norte e sul – Washington é o principal impedimento à paz regional. Sua infindável agressão e raiva pelo domínio ameaçam todas as nações independentes e soberanas do planeta – a Coreia do Norte é um inimigo dos EUA durante todo o período pós-Segunda Guerra Mundial.

Kim e Moon assinaram uma importante declaração Panmunjom . Seus princípios são os seguintes:

• reconectar as relações inter-coreanas pela justiça e pela paz;

• implementar integralmente todos os acordos e declarações adotados bilateralmente;

• manter um diálogo e negociações regulares sobre questões vitais que afetam ambos os países;

• estabelecer um escritório de ligação conjunto para facilitar as consultas bilaterais;

• incentivar a cooperação ativa, intercâmbios, visitas e contatos entre funcionários em todos os níveis dos dois países;

• resolver questões humanitárias entre os dois lados, incluindo discussões sobre a reunião de famílias separadas;

• Implementação de projetos conjuntos previamente acordados, visando equilíbrio econômico inter-coreano;

• aliviar a tensão militar bilateral de longa data para conter a ameaça de guerra na península;

• cessar as ações hostis de ambos os lados uns contra os outros, incluindo a transformação da DMZ em uma zona de paz;

• transformar a Linha do Limite do Norte, no Mar do Oeste, em uma zona de paz marítima – para evitar confrontos militares acidentais e facilitar a pesca segura;

• aumentar a cooperação, intercâmbios, visitas e outros contatos entre oficiais militares dos dois países;

• estabelecer um regime permanente de paz na península, pondo fim a um armistício inquieto e terminando formalmente a Guerra da Coréia; 

• conclusão de um acordo de não agressão entre os dois lados;

• iniciar um processo de desarmamento em fases – proporcionando facilidade entre os dois países, juntamente com o progresso da construção da confiança militar;

• buscando conversas trilaterais envolvendo tanto a Coréia quanto Washington, bem como reuniões quadrilaterais, incluindo esses países e a China, com o objetivo de estabelecer um regime duradouro de paz na península;

• afirmando o princípio de determinar o destino de cada nação coreana por conta própria;

• alcançar uma península livre de armas nucleares (nenhum plano proposto para avançar nessa direção).

Coreia
Coreia Unida

 

A definição e execução destes termos acima perante ambas as Coreias nunca será interessante se um reflexo soberano sobre as duas nações refletir para o mundo este senso de real cordialidade em prol do povo.

Isso certamente irá tirar mais ainda a paz de Israel e nos EUA que estão há décadas tentando derrubar o nacionalismo da coreia do norte impondo sanções e limitações que fazem o povo viver na miséria para assim poder acusar o seu líder de tirando e o derrubá-lo. Uma velha tática.

Compartilhe a Verdade:


9
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
João PedroJuanPedro SaintsAlexandre Bosco Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Arlete Lima
Membro
Arlete Lima

Boas notícias! 👏👏👏👏👏👏

Freit EDL
Membro

Mais um passo importante na direção certa! A justiça e o amor sempre prevalecem , que noticia boa mano

Alexandre Pontes
Membro
Alexandre Pontes

Finalmente, Após décadas de sofrimento, separação, angústia, dois povos irmãos podem, novamente, se abraçar e comungar a paz e a justiça.
Deus abençoe e guie as intenções de cada um dos presidentes nessa árdua tarefa. Luz pra Nós!

Membro

De fato, a declaração Panmunjom é um passo importante na construção de uma Coreia Unida. É satisfatório ver as Coreias buscando harmonizar-se, pois por muitos anos os interesses de Israel/ EUA tornava essa possibilidade praticamente inviável.

Márcio Henrique
Membro

O sistema judaico sempre me fez odiar esse cara, eu achava que ele era um “tirano”. Hoje vejo as coisas de outro ângulo.

Alexandre Bosco
Membro

Que foda hahaha!

Pedro Sora
Editor

ala o Kim Jong-un monstro quemuitos pensam

Juan
Editor

Boa notícia mesmo..

Desse jeito vão acabar se juntando de novo (difícil ein kk)

João Pedro
Membro

Essa paz não me parece duradoura. Espero estar errado… Que a paz alcance todas as almas!