sex. set 20th, 2019

Objetos rotativos mais rápidos do mundo vão estudar vácuo e física quântica

Compartilhe a Verdade:


Bilhões de RPM

Duas equipes, trabalhando de forma independente, construíram os mecanismos rotativos mais rápidos do mundo – esses “nanomotores” giram a mais de 60 bilhões de rpm (rotações por minuto) – mais de um bilhão de giros por segundo.

As forças internas geradas pelo movimento são tão grandes que um dos grandes desafios para os experimentos foi selecionar o material mais adequado.

Por decorrência, dizem seus criadores, estes mecanismos poderão ser usados para medir e testar as propriedades de materiais naturais e artificiais postos sob forças extremas.

Rotações absurdamente rápidas também prometem viabilizar testes mais precisos das teorias fundamentais da física, incluindo uma forma quântica difícil de detectar do atrito rotacional e novas teorias da gravidade.

O progresso nesse campo também tem sido extremamente veloz: Há poucos anos, o objeto rotativo mais rápido do mundo atingia 600 milhões de rpm – 100 vezes menos.

Teste de materiais

O primeiro experimento foi feito por René Reimann e colegas do Instituto Federal de Tecnologia da Suíça (ETH).

Eles usaram pinças ópticas a laser para levitar uma nanopartícula de sílica de 100 nanômetros de diâmetro e outro feixe de laser com luz polarizada para fazê-la girar – é o mesmo mecanismo usado no raio trator a laser .

O campo elétrico rotativo da luz polarizada circularmente exerce uma torção porque o campo induz uma polarização – uma mudança de carga – na partícula, o que lhe dá um eixo preferencial, um eixo que permanece alinhado com o campo rotativo.

Reimann explica que as rotações atingidas são mais rápidas do que qualquer coisa vista na engenharia comum. Por exemplo, os ventiladores de um caça a jato giram a menos de 1.000 rotações por segundo porque podem se esfarelar se girarem mais rápido. A nanopartícula pode girar muito mais rápido apenas porque é muito pequena, embora as velocidades de rotação atingidas se aproximem do ponto de ruptura da sílica.

Teste de teorias físicas

Jonghoon Ahn e colegas da Universidade Purdue, nos EUA, por sua vez, usaram um nano-objeto de formato alongado, similar a um haltere, com 170 nanômetros de largura e 320 nanômetros de comprimento.

Do mesmo modo que a equipe suíça, Ahn usou pinças de laser e luz polarizada circularmente para girar o haltere, alcançando cerca de um bilhão de rotações por segundo.

Apenas mudar a forma do objeto abre novas possibilidades de experimentação.

Quando a equipe prendeu o haltere com luz polarizada linearmente, na qual a direção do campo elétrico permanece fixa, eles conseguiram medir as pequenas oscilações da partícula sobre a direção do campo. Esse tipo de experimento pode permitir a observação do chamado torque de Casimir, um efeito de atrito na rotação de objetos associados às partículas virtuais do vácuo quântico.

“As pessoas dizem que não há nada no vácuo, mas na física sabemos que ele não é realmente vazio. Há muitas partículas virtuais que podem durar por um curto período de tempo e depois desaparecer. Queremos descobrir o que realmente está acontecendo lá, e é por isso que queremos construir a mais sensível balança de torção,” disse o professor Tongcang Li.

Além de testar o que acontece no vácuo, o mecanismo poderá ajudar a testar teorias quânticas da gravidade.

Compartilhe a Verdade:


11
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




8 Comment threads
3 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
8 Comment authors
punho de JackLauraPedro SaintsDouglas Ceron Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Pedro
Membro

Já estão conseguindo compreender a física quântica com testes relacionados ao da luz. Sempre que usarmos conceitos que o Bob nos trouxe aqui poderemos aprender mais sobre as bases da consciência de fato. Luz pra nos!

Laura
Membro
Laura

Será que indo a fundo vão chegar a conclusão do filme interestelar? :O

João Pedro
Membro

não sei, aquele filme é uma viagem…

Laura
Membro
Laura

Verdade!

Josimar Lima
Editor

Ahh nassim haramein aqui e essas tecnologias sendo aplicadas cada vez mais em…
Jaja teremos os poderem dos filmes de ficção científica em mãos !

Freit EDL
Membro

O corpo da luz e suas formas, aprendendo a modular e remodular,acelerar ou diminuir seu ritmo chegamos a resultados inimagináveis. Viva ao nosso reino!

Douglas Ceron
Editor

O qe nunca consegui compreender claramente dentro deste contexto acompanhando alguma coisa de hélio couto, encaixou definitivamente pela coerência trazida pelo Mestre, Bob!
É difícil até de explicar, mas ficou tão claro que posteriormente tudo que havia absorvido de hélio couto ficou tedioso e obsoleto comparado a magnitude que compreendi nos pacotes mostrados pelo Mestre.
Gratidão irmão e mestre Rogério pelo compartilhamento. Será de grande ajuda aos que vierem da quântica para se unirem conosco.
LUX pra nós!

Pedro Sora
Editor

oque vão achar no vacuo é algo emanando dele, então o vacuo não é vazio

Laura
Membro
Laura

Os estudos vendo que não existe nada vazio, que tudo tem uma simbiose que faz parte do Todo 🙂
Interessante. :]

Membro
Devan Lima

muito legal, a cada dia
é um novo ciclo aqui.
Luz Pra Nós!!

Jack waste
Membro
Jack waste

agora tudo é mais claro no escuro .lux p’ra nos