Movimento LGBT foi fundado por judeu comunista

Compartilhe a Verdade:


“Diferença não pode significar racismo”
“Assim como igualdade não pode significar justiça”
“Ser orgulhoso JAMAIS deve significar ser desrespeitoso”

O intuito deste breve artigo é mostrar que toda a manipulação por detrás da homossexualidade neste sistema é feita por Judeus. Nele está contido também a distorção das perspectivas e pontos de vistas criados por este tema e ao impacto que ele causa nas massas.

O movimento LBGT está sendo patrocinado desde sua criação por capital Sionista Judaico para instaurar o CAOS, ganhar antipatia e angariar cada dia mais a reprovação das pessoas que não compactuam com a causa e a forma com a qual ela tem abordado a homossexualidade, tendo a “explicitude” e orgulho defendidos de maneira exacerbada como principal forma de reivindicar “respeito” e, ao mesmo tempo, não compreender e não respeitar.

Assim sendo, justamente por este comportamento extremo causado pela explícita forma de expressão do orgulho LGBT, cria-se a “visão contrária” de quem a desaprova, a qual é recebida e defendida por estes mesmos membros LGBT como sendo de ódio e preconceito.

Isso cria um ciclo doentio e infinito pela incompreensão que alimenta o EGO de ambas as partes, aumenta o crescimento da divisão por ignorância da mesma forma, sendo estas cada vez mais violentas e que em nada vão contribuir para a união do povo em todos os aspectos e no mais íntimo sentido da palavra.

Em suma, não nos beneficia em absolutamente nada esta luta de opostos, pois são opo mesmos. Dois grupos da mesma sociedade se degladiando entre si sem nunca chegar à lugar nenhum. Vamos parar, raciocinar, nos sensibilizarmos e nos fazermos uma profunda pergunta: Quem se beneficia com essa divisão?

Somente a união do povo, independente de sexo e gênero, mas sim em grau de consciência, permitirá que abramos nossos olhos, mentes e corações para o verdadeiro mal que está por trás de tudo, sempre. Ou seja, Judeus!

Sempre nos comandando subconscientemente pelas sensações e ditando nossos comportamentos e vontades justamente para que estas sempre estejam alinhadas intimamente com suas mais insanas formas de governo e ditadura sub-humanas e degradação coletiva, nos transformam em animais justamente por não nos darmos a oportunidade de descobrirmos a verdade, e, sabendo dela, pararmos com estes conflitos que a cada dia criam um ambiente mais propício para sermos comandados feito gado e cada vez menos termos capacidade de enxergarmos o óbvio diante de nós, e esta limitação se funde e soma-se intimamente aos interesses judaicos que sempre será um: Dividir e conquistar as massas cegas enquanto elas brigam entre si.


Movimento LGBT foi fundado por Judeu comunista? A resposta é SIM!

Em 14 de maio de 1868 nasceu Magnus Hirschfeld, na cidade de Kolberg, na Alemanha, de uma família judaica.  Hirschfeld foi um dos fundadores do lobby homossexual e criador do termo “racismo”.  Hirschfeld estimulou um tamanho desgosto na Alemanha que foi espacando até a morte.

Depois de estudar medicina e filosofia e aberto um consultório médico, Hirschfeld iniciou sua carreira política em 1897, quando fundou o “Comitê Científico Humanitário” (WHK), em Berlim.  WHK foi a primeira organização política para gays na Alemanha, e foi fundado no aniversário de Hirschfeld, 14 de maio.  O objetivo era trabalhar pela abolição que criminalizava o homossexualismo entre os homens.

Em 1919, Hirschfeld fundou o Instituto de Ciência do Sexo, onde concentrou-se em pesquisa científica de desvios sexuais combinada com ação e educação política.  O instituto se tornou um local de encontro para gays e transgêneros ao redor do mundo.  Por exemplo, visitou o Social Democrata Eric Thorsell, um fundador do movimento gay na Suécia, Instituto Hirschfeld, no início da década de 30.  Ao redor, o Instituto aglomerou muitos importantes Judeus Marxistas, como Benedict Friedlander e Kurt Hiller, e o Sionista Albert Einsten.

O próprio Magnus Hirschfeld foi um Marxista e um Comunista.  Ele foi o primeiro apoiador do Partido Social Democrata, mas depois cooperou com o Partido Comunista (KPD), que ele celebrava como uma parte da batalha pela liberação gay.  KPD tentou o Projeto Hirschfeld para abolir a lei que criminalizava o homossexualismo entre os homens.  Isso ocorreu no parlamento Alemão, em 1924.

Hirschfeld engajou-se no Marxismo, assuntos gays e “liberação sexual” generlizada – que também incluía apoio ao feminismo e aborto.  Em Berlim, criou, durante a década de 20, um ambiente homosexual decadente, que sucessivamente levou a formação daquilo que é descrito como o primeiro movimento mundial LGBT.  O movimento homossexual na Alemanha, com Hirschfeld como uma das figuras mais importantes, trabalhou com ardor para fazer de Berlim um local de encontro para os homossexuais de todo o mundo.  Um enxame de saunas e até jornais irrompeu em Berlim, e em 1922 sustentavam na cidade a primeira demonstração gay já vista, que é dita ter reunido 400 participantes.

O que muitos viam como um deliberado ataque na moralidade social criou reações na Alemanha.  Os jornais Nacional-Socialistas Völkischer Beobachter e Der Angriff respondiam e criticavam Hirschfeld em várias ocasiões.  Em 1933, quando os Nacional Socialistas chegaram ao poder, o lobby homossexual foi banido da Alemanha.  Hirschfeld, que fazia uma excursão com palestras nos Estados Unidos logo aprendeu que seu negócio não mais era bem vindo na Alemanha.  O Instituto Hirschfeld foi banido depois de uns meses e estudantes Alemães vandalizaram-no em 1933.  Porém, foram os Aliados que, ironicamente, destruíram a construção durante um bombardeio em 1943.

Hirschfeld foi também um formador de opinião em diferentes conceitos.  Foi Hirschfeld quem cunhou os termos “travesti” (1910) e “transsexual” (1923).  Foi Hirschfeld também que lançou o termo “racismo” a um conjunto amplo de espectadores. Quando os Nacional-Socialistas chegaram ao poder em 1933, Hirschfeld mudou o foco da liberação sexual para “lutar contra o racismo”. Ele publicou, no final de 1933, durante seu tempo no exílio, o livro “Rassismus”, que foi traduzido para o inglês poucos anos depois.  Isso foi uma tentativa de um estudo científico do racismo, mas a maior parte veio a conter superficialidades polêmicas.

Hirschfeld, que descreveu-se mais como um propagandista do que um cientista, usava os argumentos e explicações que conhecemos hoje.  Hirschfeld disse que a prova que raças não existem é porque “não existe uma raça pura” e destacou o fato que humanos podem cruzar, que de acordo com ele, significa que “há apenas uma raça”.  Hirschfeld também argumentava que o “racismo” não é biologic e naturalmente sem qualquer coisa aprendida da tenra idade.

Hirschfeld morreu em 1935, na França.  Seus esforços tiveram um fim abrupto quando os Nacional-Socialistas tomaram o poder na Alemanha, mas poderia ser reiniciados depois que as “forças do bem” ganhassem a Segunda Grande Guerra.  Tendo fornecido locais de encontro para o mundo gay, fazendo campanhas para homossexualismo em público e criado uma arena política para que o lobby homossexual lobby tivesse um comunista Judeu, Hirschfeld teve um profundo impacto no movimento LGBT de hoje.

 

Acompanhe nosso site para obter noticias pela verdade nua e crua, sob uma perspectiva que a grande mídia não lhe mostrará jamais.

Compartilhe a Verdade:


13
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




12 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
12 Comment authors
Admin bar avatarAriel dos SantosPedro SaintsAdmin bar avatar(Alleyn) Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Igor santos
Membro

Nossa, não sabia disso…

Jack waste
Membro
Jack waste

sempre desconfiei mesmo

Freit EDL
Membro

+1 pra calar alguns!!

Obrigado irmão, não sabia desse fato, é de suma importância em uma conversa onde se peça referências.

Josimar Lima
Editor

O povo fica preso no aqui embaixo e não ve quem realmente são os mentores e os alimentadores dessas. Nojeiras todas que a

Membro

Excelente artigo! Eu desconfiava que a perspectiva da homossexualidade havia sido pervertida por esses judeus. É incrível como eles estão sempre tentando levar a humanidade para o lado mais animalesco, ao mesmo que também nos dividem e nos fazem entrar em uma luta que não é nossa.Verdade, homossexualidade não tem nada a ver com esses movimentos LGBTs e seus exageros. Irmão, gratidão pelo artigo!
Luz pra nós!

João Pedro
Membro

Quanto mais manipulam o animalesco, mais ficamos a mercê de brigarmos entre nos mesmos. Esses pilantras são malandros.

Deborah Hgg
Membro
Deborah Hgg

Também não sabia dessas informações. Gratidão!!! Essa ‘guerra civil’ é provocada por esses que se sentem donos do mundo, que não querem ter esforço para nada, até o conflitos trataram de jogar nas costas dos outros, colocando as pessoas umas contra as outras. Eles distorcem as informações com a desculpa de que é “científico”. Pra começar esse cara não sabe nem diferenciar o conceito de raça e espécie, afinal isso é provado até mesmo com a observação de animais, raças se reproduzem sim entre si e até mesmo geram descendentes férteis. Até mesmo certas espécies diferentes são capazes de se… Read more »

João Pedro
Membro

Estão por trás de tudo o que não presta. Aqui a coerência é sentida claramente. Gratidão pelas infirmações mestre!

(Alleyn)
Membro

É fundamental compreender os entrelaçamentos e interesses por trás desses movimentos. Corrompedor de muito do próprio feminino e masculino divinos.

Admin bar avatar
Membro
Taiga

qlq pessoa independente da sua opção sexual é um humano, raça humana, humanos, se todos respeitassem a opção sexual dos outros, a liberdade dos outros, n ia ter tanta polêmica, afinal soltando a língua, se não é você que ta transando com o msm sexo ou com o oposto não se tem que meter o dedo, devemos cuidar mais das nossas escolhas do que das escolhas dos outros, essa matéria é boa com um assunto bem delicado, pode se falar mais disso, eu adoraria ler.

Pedro Sora
Editor

é de irritar, todo tipo de baderna que envolva separar a humanidade eles estão no meio, precisamos todos nos unir contra quem quer o nosso mal

Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Não sabia como foi orquestrado dessa forma, só para vermos como somos ignorantes ou ate mesmo inocentes perto dessa raça de víboras, como Jesus mesmo falou

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Muito interessnte, esta informação!