‘Missão Creep’ confirma presença militar Norte Americana na Síria por tempo indeterminado

Compartilhe a Verdade:


“Trump mantem força militar dos EUA por tempo indefinido na parte ocupada da Síria, fortalecendo uma política de imperialismo bipartidário forçado, em uma tentativa de enfraquecer os governos iraniano e sírio”.

Apenas alguns meses depois de proclamar ao público americano que soldados americanos se retirariam completamente da Síria “muito em breve”, o presidente Donald Trump teria concordado com uma nova estratégia segundo a qual os mais de 2.000 soldados atualmente ocupando a nação devastada pela guerra permanecerão “indefinidamente”. ” 

“A nova política é que não vamos mais desistir até o final do ano”, disse James Jeffrey, representante do secretário de Estado Mike Pompeo para o envolvimento da Síria, ao Washington Post na quinta-feira. “Isso significa que não estamos com pressa.” 

Para justificar a manutenção das tropas americanas na Síria por um período de tempo “indefinido”, a nova estratégia do governo Trump redefine “objetivos” dos EUA no país de “derrotar o Estado Islâmico” para ejetar todas as forças e proximidades iranianas do país – apesar do fato de A presença do Irã na Síria, ao contrário da América, ser a convite do governo sírio. 

Além de tentar expulsar as forças iranianas, a nova “estratégia” da administração Trump na Síria consistirá também no “estabelecimento de um governo estável e não ameaçador, aceitável para todos os sírios e para a comunidade internacional”, observa o Post. 

Fumaça grossa de um ataque aéreo da coalizão liderada pelos Estados Unidos sobe em Kobani, na Síria, vista de uma colina nos arredores de Suruc, na fronteira entre a Turquia e a Síria. (Foto: Lefteris Pitarakis / AP)

Embora tal objetivo cheire à mudança de regime, Jeffrey disse ao Post que a política dos EUA não é que o presidente sírio, Bashar al-Assad, “deva ir”.

“Assad não tem futuro, mas não é nosso trabalho livrar-se dele”, declarou Jeffrey.

Embora Trump não tenha clamado publicamente pela mudança de regime na Síria, Bob Woodward relata em seu novo livro – citando entrevistas “profundas” com altos funcionários do governo – que o presidente ordenou no ano passado ao secretário da Defesa James Mattis que “entre” na Síria.

A adoção de Trump da guerra sem fim na Síria foi revelada apenas algumas horas antes de uma cúpula de altos valores em Teerã na sexta-feira entre os presidentes do Irã, Rússia e Turquia.

Em comentários no início da reunião, o presidente iraniano, Hassan Rouhani, exigiu que as forças americanas imediatamente se retirassem da Síria para que uma paz duradoura fosse alcançada.

EUA sempre ditando regras de quem permanece ou não representando seu povo, independente qual seja o País.

Compartilhe a Verdade:


1
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




1 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
1 Comment authors
Admin bar avatar Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Luz pra nós!