sex. set 20th, 2019

Matrix ou Skynet? Programas vão se programar sozinhos

Artificial intelligence, computer and communicatio

Compartilhe a Verdade:


Programas que se programam

Um grupo da Universidade de Lancaster, no Reino Unido, do qual fazem parte pesquisadores brasileiros, está se propondo a revolucionar o processo tradicional de desenvolvimento de software, virtualmente abolindo os programadores e colocando os computadores para montar seus algoritmos de forma autônoma.

Para isso, eles estão criando um vasto conjunto de pequenos blocos de código que os sistemas autônomos vão pegar e organizar da melhor maneira possível para realizar suas tarefas. Os sistemas também poderão escrever seus próprios blocos de código conforme necessário, encontrando continuamente melhores maneiras de realizar seu trabalho, tudo em tempo de execução.

O projeto é amplo e tem como objetivo geral a programação automatizada a partir de uma grande biblioteca de softwares básicos, e que possam ser montados para atender a solicitações dos usuários finais. O trabalho principal consistirá em criar uma plataforma capaz de examinar os blocos fundamentais e montá-los de acordo com o objetivo, levando em conta que diferentes programas, rodando em hardwares diferentes, terão que montar seus próprios códigos e fazê-los funcionar interconectados.

Mas, para começo de conversa, a equipe irá focar o ecossistema altamente complexo dos data centers, que devem lidar continuamente com milhões de solicitações diferentes da maneira mais eficiente possível.

A ideia é que os próprios programas possam se ajustar às solicitações, acompanhando de forma autônoma o modo como os serviços mudam com o tempo, sejam esses serviços bases de dados comerciais ou os megadados das redes sociais.

Programas libertos da programação

Tudo lembra um pouco o filme Matrix, onde cada software chegou a um nível de desenvolvimento que os transforma em entidades independentes e com vontade própria. A ideia geral para o futuro não é tão diferente disto, conforme explica o professor Barry Porter, coordenador do projeto.

“Estamos falando de enxames inteiros de programas de computador, todos trabalhando em conjunto em vários computadores diferentes, que são individualmente auto-organizáveis, mas também trabalham juntos para atingir o objetivo do programador. Automatizando totalmente a escrita do código-fonte de cada pequeno bloco de comportamento, esse software cria continuamente novos blocos básicos para sistemas sem que os humanos tenham que escrevê-los. Isso liberta os sistemas de sua programação, permitindo que eles produzam continuamente soluções novas e mais inovadoras para alcançar seus objetivos.

“Isso ajudará a lançar um paradigma fundamentalmente novo de desenvolvimento de software, no qual os programadores de computador serão liberados da tarefa cansativa de escrever cuidadosamente todos os mínimos detalhes de cada sistema, e trabalharão em um nível de criatividade muito maior para guiar a construção de softwares complexos em colaboração com o aprendizado de máquina avançado.

“É um pouco como um carro autônomo da programação de computadores, no qual programadores, ou até mesmo usuários finais, definem o destino e a máquina descobre a melhor maneira de chegar lá,” disse Porter.

Programas sencientes

 

Se conseguirem comprovar que suas ideias são factíveis para as centrais de dados, a equipe afirma que os resultados poderão moldar o futuro

da própria inteligência artificial, viabilizando programas de computador inteligentes que poderão escrever e reescrever seu próprio comportamento.

Nesse nível, os programas poderão ler virtualmente todo tipo de informação e usar essas informações para compreender como seu funcionamento e comportamento afetam o mundo dos humanos, e então ajustar esse comportamento para melhor atender aos seus propósitos.

Qualquer semelhança com a Skynet, de O Exterminador do Futuro, não seria mera coincidência, é claro, mas, antes de se preocupar com a possibilidade de que os programas saiam de controle, a equipe prefere pensar em um mundo no qual até mesmo os não-programadores poderão explicar ao computador ou ao seu celular o que precisam e deixar que o aparelho encontre uma solução que vá além de qualquer aplicativo disponível que já tenha sido programado para tarefas similares.

O projeto já obteve financiamento e pretende cumprir seus objetivos iniciais – atender às demandas das centrais de dados – em três anos e meio.

Compartilhe a Verdade:


11
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




9 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
10 Comment authors
Admin bar avatarJoão PedroJack wasteLedaPensador Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Josimar Lima
Editor

impreciona na mesma medida que assusta haha mas estamos ai pra ver tudo isso acontecer e ser natural sempre transbordamos mais e o virtual sempre perdera pro abstrato das sensações

Arthur Luighe
Membro
Arthur Luighe

Ainda sonho no dia em que vou poder programar apenas falando pra máquina o que quero que ele faça

Pedro Sora
Editor

coitado da maquina po kkk, mas com certeza esse tipo de pensamentos sobre as tecnologias do futuro são fascinantes e tão proximo de nos

Douglas Ceron
Editor

É tão surreal à interpretação dos leigos que chega ser dramático. Fica fácil vislumbrar todas estas situações e possibilidades, pois elas são reais. Iremos aos poucos redescobrindo gradativamente todas estas tecnologias, sem sobra de dúvidas. Entretanto, se colocarmos em contraste com a massa cética que acredita que esquerda e direita são lados políticos separados sem serem comandados diretamente por algo superior e abstrato ^^, a maioria acha isso impossível, pra variar.
Obrigado pelo compartilhamento!
Luz pra nós!

Daniel Ferreira dos Santos
Membro
Daniel Ferreira dos Santos

UUOOOOHHHUU Luz pra nós !

Alexandre Pontes
Membro
Alexandre Pontes

Fantástico! Nosso bisnetos saberão lidar bem com a matrix num futuro próximo!

Leda Abreus
Membro
Leda Abreus

A inteligência artificial irá dominar o mundo. Isso é muito assustador. Luz pra nós!

João Pedro
Membro

Concordo, só não fico assustado.

Jack waste
Membro
Jack waste

luz p’ra no´s

João Pedro
Membro

Dar esse tipo liberdade pra sistemas é interessante para poupar um trampo enorme, pra quem quiser um software simples vai ser um adianto e tanto, mas acho perigoso dar muita liberdade pras máquinas… Luz pra nos!

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Luz pra nós!