Levitação acústica sincroniza fumaça e fogo com música

Compartilhe a Verdade:


Levitação acústica

A levitação acústica, um campo no qual físicos brasileiros têm ocupado uma posição de vanguarda, deu outro salto de qualidade.

Mohd Norasikin e seus colegas da Universidade de Sussex, no Reino Unido, construíram um aparelho que faz as ondas sônicas contornarem um obstáculo, fazendo o objeto de interesse levitar acima dele.

É o que está acontecendo na seção “b” da foto acima, onde a esfera está levitando acima da cabeça do boneco.

Batizado de SoundBender – curvador de som, em tradução livre – o dispositivo é uma interface capaz de produzir feixes acústicos dinâmicos “autocurvantes”, que permitem tanto a levitação de pequenos objetos quanto o feedback táctil em torno de um obstáculo.

Isso permitirá manipular objetos com um novo nível de flexibilidade, permitindo, por exemplo, posicioná-lo dentro de equipamentos para observação e manipulação. Mas há muitas outras possibilidades, algumas bem divertidas.

“Este é um passo significativo para a levitação ultrassônica e supera uma desvantagem significativa que tem dificultado o desenvolvimento neste campo. Conseguimos um controle incrivelmente dinâmico e responsivo, de forma que ajustes em tempo real agora estão a apenas um passo de distância,” disse o professor Gianluca Memoli.

A equipe superou as dificuldades das abordagens anteriores desenvolvendo um sistema híbrido que combina a versatilidade de transdutores em arranjos de fases (PATs: phased arrays of transducers) com a precisão dos metamateriais acústicos, o que permitiu eliminar as restrições na resolução e na variabilidade do campo sonoro.

 

Efeitos com fogo, fumaça e música

O desenvolvimento abre novas oportunidades para a levitação sônica, que tem uma vantagem importante em relação a outras técnicas de levitação porque não requer propriedades físicas específicas, como magnéticas ou elétricas, no objeto a ser levitado. Ela pode, portanto, ser aplicada a uma gama muito maior de materiais, incluindo líquidos, gases e até fogo.

Segundo a equipe, além dos usos de laboratório, o sistema híbrido de levitação sônica permitirá várias aplicações divertidas, incluindo experiências educacionais em museus, jogos de tabuleiro aprimorados com novos níveis de interatividade, direcionamento de odores para onde eles são desejados ou para longe de onde eles são liberados, a capacidade de controlar movimentos em itens sólidos (como gelo seco ou fogo) e o potencial de sincronizar esses movimentos com música.

O conceito de feixes sônicos autocurvantes foi utilizado inicialmente em aplicações de engenharia, nos chamados mantos de invisibilidade acústicos, usados para esconder edifícios dos ruídos, proteger prédios contra terremotos ou submarinos contra ondas de radar. Mas esta é a primeira vez que a técnica foi usada em levitação acústica.

 

 

 

 

Compartilhe a Verdade:


6
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




6 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Josimar LimaFabianaSamuel RodriguesDouglas Ceron Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Arthur Luighe
Membro
Arthur Luighe

Desde de que conheci a cymatic sempre me impressiono e prevejo as inúmeras possibilidades em que isso pode ser implementado

Douglas Ceron
Editor

Que magnífico. Fiquei vidrado no vídeo final…nem vi passar… Espetacular. lembrei do podcast do Bob…rs A grande maioria não está preparada para conceber as infinitas possibilidades de se manipular a “realidade”.

Samuel Rodrigues
Membro

Querem prova maior de que tudo é uma unica musica!? 😜

Membro

Que perfeito! Fiquei hipnotizada vendo as formas físicas das ondas. Amei!

Fabi Aurelio
Membro
Fabi Aurelio

show !!!! LUZ PRA NÓS

Josimar Lima
Editor

Profundo irmão poucos tem essa coragem poucos tem o ego posicionado .