Judaizando o catolicismo!

Compartilhe a Verdade:


-Plano de 10 pontos para Judaizar a Igreja Católica-

“O primeiro ponto reza: ‘Lembre-se que um só Deus fala a todos nós através do Antigo e do Novo Testamento’.
«O Judaísmo moderno, porém, não bíblico, mas talmúdico, abandonou o primeiro e recusa categoricamente o segundo.»

Segundo ponto: ‘Lembre-se que Jesus nasceu de mãe hebréia da estirpe de David e do povo de Israel, e que o Seu perene amor e perdão abraçam o Seu próprio povo e o mundo inteiro.’
«É bem verdade, mas para que os homens desse mundo se convertam.»

Terceiro: ‘Lembre-se que os primeiros discípulos, os apóstolos e os primeiros mártires foram hebreus.’ Sim, mas não fiéis ao Judaísmo.

Quarto: ‘Lembre-se que o mandamento basilar do Cristianismo de amar a Deus e o próximo, já proclamado no Antigo Testamento [que o Judaísmo abandonou] e confirmado por Jesus [que o Judaísmo recusa], deve vincular seja os cristãos seja os judeus em toda relação humana, sem nenhuma exceção.’ Mandamento obrigatório para todo homem, mas ao qual o Judaísmo não se considera vinculado e não pratica. Aqui estamos em cheio na já citada ‘falaz impressão.’

Quinto: ‘Evite-se distorcer ou representar falsamente o Judaísmo bíblico ou pós-bíblico para exaltar o Cristianismo’. Mas este, dede o seu Fundador nunca precisou falsear nada, em especial para se exaltar a si mesmo. Nunca foi preciso, basta estudar um pouco a história.

Sexto: ‘Evite-se usar o termo judeu no sentido exclusivo dos inimigos de Jesus para nomear todo povo judeu’.

Sétimo: ‘Evite-se apresentar a Paixão de modo a transferir o ódio pela morte de Jesus a todos os judeus ou só aos judeus. Só parte dos judeus de Jerusalém pediu a morte de Jesus, e a mensagem cristã foi sempre de que foram os pecados do gênero humano, figurados por aqueles judeus, nos quais todos têm parte, a levarem Cristo à Cruz’.

Oitavo: ‘Evite-se referir às maldições escriturais, ou ao grito da turba enfurecida: seu sangue caia sobre nós e sobre nossos filhos, sem lembrar que este grito não deveria contar diante das palavras de peso infinitamente maior de Nosso Senhor: Pai perdoe-os, porque não sabem o que fazem’.

Nono: ‘Evite-se promover a supersticiosa noção que o povo judaico seja reprovado, maldito, reservado a um destino de sofrimentos’.

Décimo: ‘Evite-se falar dos judeus como se os primeiros membros da Igreja não tenham sido judeus’.”

(Arai Daniele, Segredo de Fátima ou Perfídia em Roma?, Editora Promissio, pp. 151-143)

Compartilhe a Verdade:


7
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




6 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
Ariel dos SantosJoão PedroDouglas CeronKaique Freitas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Jack waste
Membro
Jack waste

muito bom, luz p’ra nos

Freit EDL
Membro

Isso nós não vermos nas igrejas

Douglas Ceron
Membro

Que post mais elucidativo. Fica claro do porque agora praticamente todas as religiões, menos o islamismo, enaltecem essas pragas destes judeus.
Fica claro que a manipulação que o cristianismo e o próprio Cristo sofreu no decorrer da história tem a mão suja e podre destas malditos manipuladores e odiosos judeus.
Obrigado por compartilhar, irmão! Luz pra nós!

João Pedro
Membro

Não sei se oq falou sobre o Islamismo não enaltecê-los procede, mas o representante do Islamismo, tipo o papa pros povos Islâmicos, está fechado com os sionistas, pelo menos é o que parece e o que está rumando para a Eugenia profetizada.

João Pedro
Membro

Seria ótimo essas questões entrando em debates nos púlpitos pelos templos. Iria desmacumbizar vários fiéis.

Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Muito bacana, educativo, luz p’ra nós!

Membro
Guilherme Pires

Top, muito bem explicado