Fotografia de alta velocidade troca distância por tempo

series mainframe in a futuristic representation light streamsseries mainframe in a futuristic representation light streams

Compartilhe a Verdade:


Tempo focal

Pesquisadores do MIT, nos EUA, desenvolveram uma nova técnica de óptica para fotografia que captura as imagens com base no tempo de reflexão da luz dentro do conjunto de lentes, em lugar da abordagem tradicional, que se baseia no arranjo espacial das lentes.

Esse novo princípio cria possibilidades de novos recursos para câmeras sensíveis ao tempo ou à profundidade, que não são possíveis com a óptica de fotografia convencional.

Especificamente, Barmak Heshmat e seus colegas projetaram uma óptica para um sensor ultrarrápido conhecido como câmera streak, um sensor de altíssima velocidade que captura a emissão de luz de fenômenos que ocorrem em períodos extremamente curtos. As câmeras streak e outras câmeras ultrarrápidas têm sido usadas para fazer vídeos com trilhões de quadros por segundo, digitalizar livros fechados, criar mapas de profundidade de cenas 3D e até para fotografar objetos não-identificados em Marte.

Essas câmeras baseiam-na na óptica convencional, que tem várias restrições de projeto. Por exemplo, uma lente com uma determinada distância focal, medida em milímetros ou centímetros, deve ficar a uma distância do sensor de imagem igual ou maior a distância focal para que a imagem seja nítida. Isso explica porque os fotógrafos profissionais usam aquelas lentes compridas e pesadas.

Fotografia resolvida no tempo

Na nova técnica, o sinal de luz reflete para frente e para trás entre espelhos cuidadosamente posicionados dentro do sistema de lentes. Um sensor de imagem ultrarrápido captura uma imagem separada para cada tempo de reflexão da luz entre os espelhos. O resultado é uma sequência de imagens, cada uma correspondendo a um ponto diferente no tempo e a uma distância diferente da lente. Cada imagem pode ser acessada em seu horário específico.

Os pesquisadores batizaram a técnica de “óptica dobrada no tempo”, porque a arquitetura inclui um conjunto de espelhos paralelos semirreflexivos que reduzem, ou “dobram”, a distância focal toda vez que a luz reflete entre os espelhos.

Colocando o conjunto de espelhos entre a lente e o sensor, a distância do arranjo da óptica foi reduzida em uma ordem de grandeza – 10 vezes – sem perder qualquer detalhe da cena.

“Quando você tem uma câmera com sensor rápido, para decifrar a luz passando pela óptica você pode trocar tempo por espaço,” detalha Heshmat. “Esse é o conceito central de dobrar o tempo. Você olha para a óptica na hora certa, e esse tempo é igual a olhar para ela na distância correta. Você pode então organizar a óptica de novas maneiras com recursos que não eram possíveis antes.”

Compartilhe a Verdade:


15
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




13 Comment threads
2 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
14 Comment authors
Admin bar avatarAriel dos SantosJoão PedroLauraKaique Freitas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Alexandre Bosco
Membro

Esse tipo de postagem é magnífica! Não dá nem pra acreditar que estamos fazendo parte disto tudo.

Deborah Hgg
Membro
Deborah Hgg

Tudo o É, tem contornos, possibilidades, limitações, por conta da forma que se organizam os pontos de energia. Tudo poderia ser diferente se os seres humanos reorganizassem os pensamentos.

Leandro Quantum Oliveira.

Depois que assimilamos o corpo da simetria não há mais mistérios. Ainda assim é muito satisfatório ver que falta uma linha pra comunhão com a luz ser tão intensa que criar realidades paralelas através da quântica será um fato.

Josimar Lima
Editor

Cara que incrível essas cameras realmente sao de mais ..
Vi uma apresentação uma vez de uma que reduziu a propagação da luz numa garrafa mt foda!

Douglas Ceron
Editor

Que fascinante. E saber que nossos olhos possuem todas estas capacidades de forma organicamente criadas por Deus. Agora, eis o homem descobrindo por maneiras sintetizadas de como aplicar uma fração desta magnitude e perfeição simétrica em equipamentos que serão muito úteis para nós na nova era de prosperidade e redescobrimento da humanidade. Lindo demais. Emocionante. Obrigado pelo compartilhamento, mestre. Luz pra nós!

Wakson Silvestre
Membro
Wakson Silvestre

Cada vez mais a tecnologia e seus estudos vem desdobrando os conhecimentos, fico admirado e surpreendido com essas reciclagens de códigos/objetos/conhecimentos, todas essas mudanças para que sempre possamos ter/ver/sentir as possibilidades de desfrutar algo inédito. Gratidão Mestre Rogério, só informação das galáxias!

Sayler Céfas 666
Membro

Pausando o ritimo mental conseguimos contemplar o processo de presente passado é futuro como uma unica sintese coexistindo juntos!
Através da tecnologia já somos capazes de interagir com o processo q gera a base da coerência!

Freit EDL
Membro

Luz pra nós mestre!

Membro

Que magnífico! Essa matéria me fez refletir o quanto Deus é perfeito, o quanto nos dotou de capacidades para experimentar a vida. Grata

Samuel Rodrigues
Membro

Deus cria e o homem copia, até que chega Lucifer e entrega o fogo pra humanidade, ai que o homem entra no processo criativo de verdade haha

Laura
Membro
Laura

Espero que tenhamos acesso a fotos tiradas por essa câmera, será bem interessante…:)

João Pedro
Membro

Eu também 🙂

João Pedro
Membro

Seria muito bom fotografar Nibiru com essa câmera…

Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Como assim digitalizar livros fechados ? Parece surreal parar para pensar nessas coisas,mas, 100 anos atras se você dissesse para alguem que você teria o conhecimento do mundo na palma da mão a qualquer horário do dia, ninguém acreditaria também.

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Que incrível, Luz pra nós!