ter. set 17th, 2019

Família do procurador da Lava Jato está envolvida com loteamento ilegal e desmatamento na Amazônia

Compartilhe a Verdade:


Família do procurador da Lava Jato está envolvida com loteamento ilegal e desmatamento na Amazônia

Família do procurador da Lava Jato está envolvida em disputa de terras no Mato Grosso e responde por crimes ambientais em região conhecida como “portal da Amazônia”

Deltan Dallagnol. Foto: Fernando Frazão Agência Brasil

Jornal GGN – O município de Nova Bandeirantes, criado no início dos anos 1990, com a emancipação de Alta Floresta, está localizado na área chamada de Portal da Amazônia, porque marca a entrada para a floresta pelo estado do Mato Grosso, na região situada como Amazônia Legal. Pois é ali que se concentra grande parte dos negócios da família Dallagnol no estado.

Em mais um capítulo da sérieOs Latifúndios dos Dallagnol na Amazônia, o site De Olho nos Ruralistas mostra que o modus operandi de exploração e gestão das terras da família do procurador da República Deltan Dallagnol, coordenador da Operação Lava Jato em Curitiba, se distanciam do que manda a lei.

Nos documentos, o avô do procurador, Sabino Dallagnol, e os oito filhos adquiriram terras no município no início dos anos 1980, chegando a ter a matrícula de 400 mil hectares, ou o equivalente a metade das terras de Nova Bandeirantes. Nesse período, o pai e a mãe de Deltan, o procurador de Justiça aposentado do Paraná Agenor Dallagnol e Vilse Salete Matinazzo Dallagnol, também se tornaram proprietários de terras ali.

O De Olho nos Ruralistas descobriu que os negócios do clã Dallagnol em Nova Bandeirantes são geridos principalmente por dois irmãos: Xavier Leonidas Dallagnol e Leonar Dallagno, conhecido como “Tenente”. A apuração da reportagem revelou ainda que os dois já foram flagrados praticando desmatamento ilegal.

Em 2017, o Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) autuou Xavier e a mulher, Maria das Graças Prestes, por desmatamento. Neste mesmo caso, Xavier foi multado pelo desmatamento de uma região de 276,5 hectares e a mulher por devastação na Fazenda Iassã, na distrito de Japuranã, onde os negócios da família Dallagnol se concentram. O De Olho nos Ruralistas apurou também que, até o momento, as duas multas não foram pagas porque os dois entraram com recursos.

Alguns anos antes, em 2010, Tenente assinou um termo de ajuste de conduta com o Ministério Público Estadual do Mato Grosso, também por desmatamento em área de proteção ambiental, na Fazenda Aruanã.

Em Nova Bandeirantes, Tenente é conhecido como ruralista e responsável por acompanhar de perto a rotina das propriedades rurais da família. Enquanto outro tio do procurador, Xavier Dallagnol, é o advogado que cuida da parte jurídica das propriedades.

Os dois tios de Deltan também são investigados pelo loteamento ilegal de terras no município que levou a abertura de processos contra eles. Em depoimento ao Ministério Público sobre o caso, em 2016, Tenente confirmou ao Ministério Público que era proprietário do loteamento Estrela Dalva e que o irmão, Xavier, o responsável pelo loteamento Japuranã.

O processo de Tenente continua sob investigação do MP, já o de Xavier foi prescrito, segundo informações do Portal da Transparência do MP-MT.

O portal De Olho nos Ruralistas levantou ainda que Xavier e a esposa estão envolvidos em uma disputa judicial com a Madeireira Juara, na cidade Nova Monte Verde. Os dois são acusados de “extração irregular de madeiras de todas as espécies”, e de desrespeitar decisões liminares já impostas pela Justiça na mesma região.

“Ele [Xavier] e a madeireira também são investigados por dano ambiental em um inquérito proposto pelo Ministério Público do Mato Grosso, a partir de representação da Associação Comunitária Rural Matrinchã. A investigação está em andamento, segundo o portal da transparência do MP-MT. No município, Xavier é investigado em outros processos, inclusive inquéritos policiais, por dano ambiental”, escrevem Leonardo Fuhrmann e Alceu Luís Castilho, que assinam a reportagem.

Ajudem no merch, comprem Téritos e produtos! Precisamos deixar aqui pronto até o fim de Outubro. Ajudem nos DOIS SITES, quem mais ajudar será convidado, sem custos, para os melhores eventos da Escola. Luz p´ra nós.

 

Veja também

 

 

 

Compartilhe a Verdade:


4
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




4 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
4 Comment authors
Elisângela BrownJonathan MunizGustavo KraemerJoão Pedro Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
João Pedro
Membro

Essas pessoas vão sofrer a ira de Deus. Pra gente aqui da escola já está bem claro que essas famílias que estão pondo suas mãos sujas nos nossos recursos naturais são uns lambe saco de judeu. Vamos levar essas informações adiante!
Obrigado por fazer esse trabalho mestre Sayler. Luz pra nos!

Gustavo Kraemer
Editor

compartilhado

Jonathan Muniz
Admin
Jonathan Muniz

Luz p’ra nos!

Elisângela Brown.
Membro
Elisângela Brown.

Pra está junto e misturado com o Sérgio Moro, já dá pra saber que bom sujeito não é. Dallagnol e Sérgio Moro ENVERGONHAM a justiça brasileira, deveriam estar presos.