Cristais do Reino Mineral [#11 – Final]

Compartilhe a Verdade:


Em um cristal temos a clara evidência da existência de um princípio de vida formativa, e embora não possamos entender a vida de um cristal, ele não deixa de ser um ser vivo.

~Nikola Tesla~

 

Salve irmãos da EDL e visitantes! Estamos finalizando a série sobre cristais nesta edição, por hora. Espero que tenham apreciado as informações, bem como as imagens de nosso acervo de pedras do reino mineral.

Nesta edição falamos um pouco sobre como elas eram conhecidas e utilizadas em civilizações antigas, e na sequência, apresentamos mais uma lista de cristais com suas características.

 

•  Cultura Romana:  Amuletos e talismãs de cristal eram típicos entre os romanos. Na maioria das vezes, eles eram considerados úteis na melhoria da saúde, atraindo coisas desejáveis e para proporcionar proteção em batalhas.

Antigos Egípcios: Um dos maiores defensores históricos de cristais de cura, os egípcios enterravam seus mortos com quartzo sobre a testa. Eles acreditavam que isso ajudava a orientar a pessoa de forma segura para a vida futura. Os faraós carregavam cilindros cheios de quartzo para equilibrar as energias do corpo.

Fortemente associado à Deusa Isis, a pedra Lapis Lazuli foi muito usada por senhoras da realeza – como Cleópatra – sobre os olhos, para promover a iluminação e a consciência.

Dançarinos vestiam rubis em seus umbigos para promover a energia sexual. Muitos usavam cristais sobre o coração para atrair o amor e possuíam uma coroa repleta de cristais para estimular a iluminação e o despertar do terceiro olho.

 

Lapis Lazuli

Bastante apreciada pelos faraós, a Lapis Lazuli simbolizava a água como elemento primordial da criação e era colocada com as múmias para substituir o coração e fazer a regeneração no outro mundo.

 

Cultura Chinesa: a medicina chinesa geralmente incorpora o uso de cristais – incluindo agulhas com a ponta de cristal, utilizados na acupuntura e outras sessões de cura. Estas tradições vêm de quase 5.000 anos de prática.

Gregos Antigos: a pedra hematita era esmagada e esfregada sobre os corpos dos soldados antes da batalha com a ideia de que os fariam invencíveis. Curiosamente, a palavra cristal é derivada da palavra grega krustullos – que significa gelo – pois até 1.500, muitos acreditavam que os cristais de quartzo eram gelo eterno enviado dos céus.

 

Hematita na forma bruta

 

Hematita rolada

 

Na mitologia grega, Ametista seria o nome de uma ninfa que, para ser protegida do assédio de Dionísio, foi transformada pela deusa da castidade Diana num cristal transparente. Dionísio então nada mais poderia fazer, a não ser mergulhá-la no vinho – de onde teria vindo sua coloração púrpura. Por isso, dizem que o nome dessa pedra tem origem do grego – a, “não” e methuskein, “intoxicar” – de acordo com a antiga crença de que esta pedra protegia seu dono da embriaguez e intoxicação.

 

A ametista simboliza a mudança do estado de consciência normal para um estado meditativo.

 

Tradições Indianas: a medicina aiurvédica na Índia considera o cristal valioso para a metafísica e a cura de desequilíbrios emocionais. O uso de cristais de cura está documentado nas páginas do Vedas, que também faz referência à habilidades específicas de cada pedra. Como por exemplo a Safira, utilizada para trazer astúcia, clareza e equilíbrio mental; e o Jasper, usado para trazer harmonia, vitalidade sexual e equilíbrio no primeiro chakra.

Crenças Japonesas: utilizar os cristais e as pedras para a vidência é uma prática muito comum na cultura japonesa. Para os antigos japoneses, os cristais de quartzo são equivalentes ao coração de um dragão, e manifestam o seu poder e sabedoria.

 

LISTA DE CRISTAIS:

 

Anidrita

 

Anidrita se apresenta nas cores: incolor, azul, cinza e violeta. Trata-se de uma pedra que dá sustentação e força no plano físico. Promove a aceitação do corpo físico como receptáculo transitório da alma. Anidrita ajuda-nos a encarar com serenidade o que o amanha pode nos reservar. É uma ótima pedra para pessoas que relutam em aceitar a encarnação e que anseiam pelo estado pós-morte. Anidrita nos ensina a aceitar tudo o que a vida traz, amenizando o apego ao passado, essa pedra contribui com terapia de vidas passadas, mostrando a dádiva que representa cada aspecto do presente.

 

Aqua Aura

 

Embora criados artificialmente, o Aqua-Aura tem uma energia intensa que reflete o processo alquímico que aglutina o ouro ao quartzo puro. Aqua-Aura nos liberta das limitações e dá espaço para que surja o novo. Aqua-Aura cura, purifica e acalma a aura, eliminando qualquer estresse e “buracos” no campo energético. Trata-se de um cristal que trabalha no chacra laríngeo, no qual estimula a comunicação a partir do coração. Elimina a negatividade dos corpos sutis energéticos e das ligações que o corpo espiritual faz com energias universais. Aqua-Aura estimula a canalização e a expressão de nós mesmos, além de aprofundar a sintonização e a comunicação espiritual. Irradia uma paz profunda durante a meditação. Aqua-Aura azul siberiano que é um poderosos antidepressivo que eleva o ânimo e traz uma paz profunda. Este cristal ativa os chacras laríngeo e do terceiro-olho, estimulando e beneficiando a comunicação. Ele provoca experiências visionárias intensas e abre a consciência cósmica.

 

Ágata dendrítica (Ágata-Árvore)

 

Ágata dendrítica também é conhecida como ágata-árvore. Esta pedra é conhecida com a pedra da plenitude. Ágata dendrítica traz abundância e plenitude a todas as áreas da vida, incluindo os negócios e a agricultura. Ela pode ser usada para garantir colheitas abundantes ou conservar a saúde das plantas de estufa, por ter uma forte conexão com o reino vegetal. e pode intensificar a comunicação com este reino. Ágata dendrítica cria um ambiente pacífico, tanto interior quanto exteriormente, e nos estimula a aproveitar cada momento da vida. Ágata dendrítica nos motiva a nos mantermos centrados em períodos de discórdia ou confusão, trazendo estabilidade. Ela nos leva a perseverar e ver as dificuldades como desafios

 

Lepidolita

 

Lepidolita manifesta o raio rosado violáceo. Sempre que esse novo raio de cor se apresenta, podemos supor que vamos trabalhar com uma energia que ajuda a equilibrar o coração (rosa) com a mente (roxo). A Lepidolita varia do rosa-claro pálido ao roxo escuro profundo, mas, na maioria das vezes as duas nuanças se combinam graciosamente numa mistura perfeita. Hoje há uma crescente necessidade de equilibrar as polaridades, sejam os lados masculino e feminino de nós mesmos, o físico e o espiritual ou coração e a mente. O reconhecimento e a aceitação de cada aspecto são essenciais para alcançarmos a paz interior e criarmos um sentido de integridade pessoal. A Lepidolita está entrando em cena nesta época de fusão como mensageira da androginia e para nos ajudar a responder perguntas do tipo: Como construir uma ponte entre os sentimentos anímicos do coração e as impressões conscientes da mente superior? A Lepidolita, com sua aptidão para harmonizar perfeitamente o raio rosado violáceo é um mestre ideal para esta lição. Trata-se de um exemplo do modo de construir a ponte que facilita o casamento do coração com a mente.

Além disso, a Lepidolita é uma excelente pedra de cura de tudo que estiver impedindo a fusão entre a mente e o coração. A Lepidolita funde a suavidade da Quartzo rosa com o delicado violeta da Ametista e transmite a energia apropriada à calma e à autocura. Uma ótima dica colocar Lepidolita na água do banho e colocá-la sobre o corpo para aliviar, equilibrar e harmonizar os corpos mental e emocional.

 

Obsidiana Preta

 

A Obsidiana Preta é uma das mais importantes professoras de todas as pedras da Nova Era. Ela está associada ao primeiro chacra. Esse centro de energia relaciona-se à Terra, ao físico, à sobrevivência e à realização do ego pessoal. Ao colocar uma dessas pedras sobre os pontos de chacra inferior, atraem-se as energias mais puras dos chacras superiores para os centros primitivos, para o aprimoramento e a purificação do ego. Obsidiana Preta deve de ser empregada apenas por aqueles instruídos sobre seus poderes e preparados para o processar as mudanças que ela muitas vezes implacavelmente acarreta. Regida pelo planeta Plutão, seu objetivo é conduzir a mente através das áreas obscurecidas do subconsciente, para estabelecer uma identidade no superconsciente. Como professora plutoniana, não serve ao ego. Em vez disso, mostra de modo rude e muitas vezes grosseiro ao eu-ego o seu lugar e o que precisa para mudar e avançar para o próximo passo do desenvolvimento evolutivo. Atua como um espelho que reflete as falhas da natureza de um ser e amplia temores, inseguranças e atitudes egocêntricas que reprimem as qualidades superior da alma. Pode-se chama-lá de “guerreira da verdade”, aquela que mata a ilusão para dar à luz a visão da Nova Era. A obsidiana Preta é uma professora magistral e veio nos ensinar o verdadeiro significado de sua cor. O preto, sendo denso, o obscuro e o desconhecido, é o oposto polar do branco, o translúcido, o iluminado e o conhecido. Cada uma dessas expressões opõe-se precisamente à outra e, como partes da alma que são, permitem à outra existir. Cada uma dessas cores encerra dentro de si todas as outras; tanto o preto quanto o branco podem potencialmente conter a mesma intensidade de luz. Embalada nos braços do preto e do branco, do dia e da noite, do escuro e da luz, a vida da Terra foi concebida e criada e agora está pronta para vir a saber que os pólos aparentemente opostos são, na realidade, o mesmo. Os conceitos de bom e mau não passam de um truque pregado aos sentidos quando se vêem essas cores distintas. A cor preta foi mais mal empregada e mal compreendida do qualquer outra em todo os espectro. Ao evoluir e sentir o poder do universo fluindo nas veias, a alma humana apresentou uma tendência a reivindicar esse poder como seu. Ao buscar apenas satisfação pessoal, ela aprendeu a canalizar essa força cósmica para o planeta de formas que só servem ao seu pequeno ego, em vez de servir à força em si mesma. Quando isso ocorre, a luz contida no preto volta-se contra si mesma e os aspectos mais baixos da natureza humana predominam. A magia negra caracteriza exatamente esse tipo de abuso flagrante de poder que se manifestará em ações maléficas. Entretanto, o próprio processo de abuso de poder consiste numa das maiores lições que o universo deve ensinar a seus ocupantes.

Pode-se constatar a existência da teoria do buraco negro em diferentes aspectos da criação, da humana à estelar. Esse fenômeno natura origina-se quando a luz é egoisticamente consumida e revertida contra si mesma, acarretando a destruição e a devastação sobre todos os objetos circundantes que são atraídos para dentro do buraco negro por uma força gravitacional cada vez mais forte. À medida que a luz é absorvida, o vácuo torna-se mais profundo e maior até, finalmente, a alma ou as estrelas renascerem tomando conhecimento de que a luz deve ser compartilhada e igualmente possuída por todos. Uma vez aprendida essa lição, toda a luz consumida pelo buraco negro explode para fora no outro lado da realidade, e o buraco branco existe como uma manifestação brilhante de uma lição bem-assimilada. Cada um de nós, numa ocasião ou noutra, deve passar pelo processo de auto destrutibilidade do buraco negro e aprender a usar de modo apropriado a luz e a energia. Quando a maioria dos habitantes da Terra se conscientizar dessa lição, a Terra como um todo renascerá e a Nova Era florescerá. A Obsidiana Preta nos ensina que o buraco negro dentro de cada um de nós consiste na não-identificação com a fonte de luz e que é a obscuridade do medo e do egoísmo que nos leva à autodestruição. Ela trará luz a esses temores e provará que eles não passam de uma ilusão, uma interpretação equivocada da verdade. A Obsidiana Preta demonstra a habilidade para identificar-se e harmonizar-se por completo com a luz durante a existência e a atuação no plano material. Ela exemplifica a capacidade de manter um estado mental meditativo e concentrado enquanto em se mantém na grande atividade da vida diária. A visão divina capacita um indivíduo a tornar-se ainda mais humano, mais compassivo e mais compreensivo por saber que, não importa qual a circunstância aparente ou o acontecimento cármico, tudo se encontra na ordem divina correta e o universo, bem como todas as coisas aí presentes, existem eternamente num estado brilhante de perfeição.

 

Pedra de Eilat

 

Imagine uma pedra que sua combinação principal seja Malaquita, Turquesa, Crisocola e Azurita. É possível? Sim trata-se da maravilhosa Pedra de Eilat. A Pedra do Sábio que oferece sabedoria e respostas criativas para a solução de problemas. Esta pedra equilibra as energias yin e yang e suscita a leveza de ser. Pedra Eilat harmoniza e estimula os sentimentos, assegurando um vida emocional calma, mas não superficial e incentiva a telepatia entre parceiros de alma. A Pedra Eilat é um excelente agente de cura, é um purificador eficiente para o timo. Alivia a dor provocada pelas mágoas e remove toxinas e bloqueios criados por eventos que afetaram negativamente sua alma nesta vida ou em vidas passadas. Também ajuda a você falar sobre essas dores e libertar-se delas, estimulando a aceitação e a reconciliação interior, reintegrando o eu.

 

Petalita

 

Petalita é uma das pedras da Nova Era. É às vezes conhecida como pedra angélica, pois aumenta a nossa ligação com o reino angélico. Com uma vibração pura e elevada, a Petalita abre a consciência cósmica e ajuda na purificação espiritual. Essa é uma pedra protetora que facilita a meditação e a sintonização. Leva-nos a uma dimensão espiritual de muita calma e lucidez, na qual as causas podem ser identificadas e transmutadas. A Petalita é uma pedra xamânica. Ela garante um ambiente seguro para o contato espiritual, ativando e energizando ao mesmo tempo aterrando as nossas energias durante este contato. Petalita liga os chacras da garganta e da coroa e nos faz receber vibrações espirituais mais elevadas. Petalita cor-se-rosa desobstrui o chacra cardíaco, fortalece o corpo emocional e ameniza o medo e a preocupação. Pedra da compaixão, promove a flexibilidade enquanto nos confere uma suave firmeza. Petalita incolor neutraliza energias negativas, elimina implantes e carmas negativos.

 

Sílica-Gema

 

A Sílica-gema constitui a forma mais evoluída da cor turquesa, manifestando o azul intenso do céu infinito de verão e as águas do oceano que cerca as ilhas do Havaí, a sílica-gema tem surgido com um dos raios mais intensos e mais claros no aspecto do azul. A Sílica-gema reivindica o seu lugar de direito como uma das mais belas pedras da Nova Era. Encontra-se em desenvolvimento há milhares de anos e agora emerge em plena glória para transmitir a mensagem ao planeta. À medida que o ser humano torna-se mais receptiva às energias tranquilas embora poderosas que ela emana. Trata-se de uma pedra feminina, representante da água, do inverno, da lua, do passivo, porém poderoso, das emoções e das energias yin. Ilustrações da Mãe Divina mostram-se em geral usando essa cor. Simboliza a compaixão pacífica que a Mãe emana de seu ser. A Sílica-gema vibra essa essência, e, portanto, pode ajudar no desenvolvimento das virtudes da paciência, bondade, tolerância, compaixão e humildade. Também inspira a alma a render-se e submeter-se às latentes forças divinas da natureza própria de um indivíduo. A Sílica-gema é um equilibrador emocional e pode ser posta sobre o chacra do coração, alivia a dor da tristeza e a tensão da raiva apaziguando-as e substituindo-as por compreensão e perdão. A Sílica-gema proporciona paz à mente e ao coração, pois desencadeia a experiência interior da serenidade, enquanto projeta essa energia no mundo, para ser vivida através de ação poderosa em pensamentos, sentimentos, palavras e ações. Para experimentar a sua essência, deite-se e coloque-a entre as sobrancelhas enquanto respira longa e profundamente, deixando a mente livrar-se de todo e qualquer pensamento que porventura penetre a consciência. Quando o corpo relaxa e a mente se acalma, as energias da Sílica-gema elevarão a conscientização a um nível superior. Ao praticar esse tipo de meditação, é essencial proteger-se cercando-se com luz branca e pedindo a orientação divina antes de embarcar nesta viagem. Sílica-gema também empresta suas faculdades como uma “pedra que vê”, através da qual se pode enxergar acontecimentos passados e futuros. Quando empregada de maneira adequada, a Sílica-gema pode trazer paz, harmonia e expansão à vida das pessoas e do planeta.

 

Unaquita

 

Com suas cores verde e vermelha, unaquita equilibra as emoções com a espiritualidade. Unaquita é uma pedra da visão, se colocada no terceiro olho, ela abre e promove as visualizações. A unaquita facilita o renascimento de si próprio, trazendo luz e revelações integradoras do passado sobre bloqueios, e eliminando problemas que inibiam o crescimento espiritual. Esta é uma ótima pedra para se trabalhar com vidas passadas, pois nos mostra a fonte do problema e nos ajuda a vê-lo de outro ângulo. Se for colocada no ambiente, a unaquita irradia uma energia suave e calmante e pode reverter os efeitos da poluição eletromagnética causada pelo televisor e pelo computador.

 

Apatita

 

A apatita combate a obesidade, equilíbrio corpo e alma, suaviza emoções. As propriedades curativas da Apatita somente foram descobertas recentemente. A Apatita é empregada na indústria como matéria –prima para a fabricação de adubo fosfatado. Os minerais estão presentes em nosso corpo e a Apatita contém alto teor dos mesmos, fazendo com que essa pedra tenha múltiplos empregos. Ela ativa o suprimento de sangue das zonas do intestino e, assim, garante um melhor aproveitamento dos alimentos. A clara do ovo, o açúcar, e as gorduras passam a ser melhor digeridos. A pessoa que tem excesso de peso e as que têm tendência para se tornar almofadas de gordura, deveriam beber regularmente água de Apatita ou portar uma Apatita, pois a mesma favorece a digestão das gorduras. Recomenda-se antes de cada refeição beber 3 dl (decilitro – equivale a um décimo de litro) de água de Apatita, a qual atuará sobre a digestão das gorduras. Ela também minora o estresse e o excesso de esforço dos nervos. Contribui para o fortalecimento do sistema imunológico de proteção e reduz a gripe. Através da penetração dos muitos minerais da Apatita pela pele, a pessoa sente em pouco tempo mais equilíbrio e sensação de contentamento, constituindo desta forma uma autoconsciência mais forte. Na meditação, a Apatita, penetra de maneira muito oscilante e traz à nossa alma uma sensação de calor e equilíbrio. Assim sendo, desenvolvemos uma melhor compreensão para as necessidades das outras pessoas e encontramos saídas mais brandas para nossos próprios problemas. É indicada para ter força de viver, concentração, autodeterminação, espiritualidade, vitalização, encontro de objetivos. Nervos do rosto, cérebro, nervos do pescoço, hipófise, sistema imunológico, nervos da cabeça, fígado, musculatura, coluna dorsal, evacuação. Pode ser usada no Sétimo, sexto, quinto e terceiro chakra. A glândula pineal tem sido considerada – desde René Descartes (século XVII), que afirmava ser a glândula o ponto da união substancial entre corpo e alma um órgão com funções transcendentes. Além de Descartes, um escritor inglês com o pseudônimo de Lobsang Rampa, entre outros, dedicaram-se ao estudo deste órgão. Com a forma de pinha (ou de grão), é considerada por estas correntes religioso-filosóficas como um terceiro olho devido à sua semelhança estrutural com o órgão visual. Localizada no centro geográfico do cérebro, seria um órgão atrofiado em mutação com relação em nossos ancestrais. Os defensores destas capacidades transcendentais deste órgão, consideram-no como uma antena. A glândula pineal tem na sua constituição cristais de apatita. Segundo esta teoria, estes cristais vibram conforme as ondas eletromagnéticas que captassem, o que explicaria a regulação do ciclo menstrual conforme as fases da lua, ou a orientação de uma andorinha em suas migrações. No ser humano, seria capaz de interagir com outras áreas do cérebro como o córtex cerebral, por exemplo, que seria capaz de decodificar essas informações. Já nos outros animais, essa interação seria menos desenvolvida. Esta teoria pretende explicar fenômenos paranormais como a clarividência, a telepatia e a mediunidade.

 

Calcita Azul

 

A calcita azul equilibra o emocional e remove bloqueios para que as emoções possam fluir mais livremente. Reduz a intensidade de traumas relacionados a mudanças e de emoções fortes. Usada no quinto chakra.

 

 

Calcita Amarela

 

A Calcita Amarela é usada no plexo solar une o que é percebido pelo mental superior com as frequências mais densas da matéria.

 

Calcita Laranja

 

A Calcita Laranja é usada no chakra sexual, transmite sensações de felicidade, reduz o ceticismo e ajuda a aceitação das mudanças.

 

Bixbita

 

A Bixbita ativa e energiza o chacra básico, elevando o nível de energia física e de poder. Ajuda a eliminar a intolerância e o julgamento, facilitando a aceitação da diferença do outro. Traz um sentimento de confiança, coragem e disposição para enfrentar o medo, principalmente o medo do desconhecido. Ancora a energia do universo no plano físico. Fisicamente trabalha a circulação sanguínea e problemas do aparelho digestivo. Fortalece o pâncreas e o fígado, ajudando a combater o diabetes

 

Smithsonita

 

Com sua aparência de cachos de uvas e um belo brilho perolado, a Smithsonita é um mineral composto basicamente de zinco e sua atuação começa no chacra cardíaco tendo seu ápice no frontal. Vibrando uma oitava acima da Sodalita (pedra azul relacionada ao chacra frontal), ela traz conforto, alívio e tranquilidade, energizando suave e prazerosamente o coração nas questões de abandono, baixa estima, desamor, tensões e ansiedades, nutrindo a pequena criança interior com amor, auto-aceitação e alegria de viver. Também é excelente para sinusites, rinites, e demais disfunções do sistema imunológico. A Smithsonita é uma pedra do corpo mental e vem complementar o trabalho da Sodalita aumentando a capacidade psíquica, intuição, perspicácia, profundidade e também clareza, revolvendo e revelando toda a extensão da mente, pois seu hábito (ou formato) em gomos, busca a desobstrução, a abertura, o “destampar” mental para que a clara percepção e a clara visão (clarividência) se faça. Esta magnífica pedra se apresenta em diversas cores dependendo dos minerais que o solo que a gera contém- manganês, ferro, magnésio, mas em sua pureza ela é branca. Sendo assim, quando mergulhamos no profundo azul de nossas mentes e encontramos a luz branca do caminho da compreensão que a Sodalita nos oferece, estamos prontos para nos aprofundarmos em quem realmente somos através da Smithsnita e receber esse novo “eu” com a paz de ser o EU SOU.

 

Diamante Herkimer

 

O Diamante Herkimer é uma forma rara de quartzo, descoberta pela primeira vez no final do século XVIII, nas minas de Herkimer em Little Falls, nos EUA. Na sua forma natural, são pequenos cristais biterminados que apresentam transparência e brilho semelhante ao dos diamantes. Desde então, os chamados “diamantes” de Herkimer ganharam popularidade como instrumentos de cura e elevação espiritual. O diamante Herkimer, tal como o quartzo hialino comum, pode ser usado sobre qualquer chakra, tendo uma especial afinidade com os chakras superiores. Produz um dos melhores elixires de gemas, sendo adequado para todos e sem quaisquer contra-indicações. É excelente para limpar os ambientes da poluição electromagnética emitida por televisões, computadores, telemóveis, protege contra negatividades emocionais, quer sejam originadas pela própria pessoa, quer por terceiros. É desintoxicante, ajudando ao funcionamento dos rins e demais órgãos excretores. Pode ser usada em todo o tipo de doenças físicas e espirituais. Em nível psicológico combate o stress, fobias e conflitos interiores, combatendo a fadiga física e mental. Equilibra as emoções, dissolve sentimentos negativos e promove a clareza de pensamento. Auxilia a se conectar com a Terra, ao mesmo tempo que estimula o altruísmo e o respeito por todos os seres. Promove a ocorrência de projeção astral. Favorece a meditação e a elevação espiritual. Melhora a consciência dos sonhos, as capacidades intuitivas e a clarividência. Como todos os quartzos, é excelente para programar e para todo o tipo de trabalhos energéticos. Se à semelhança dos outros quartzos, o diamante Herkimer potencia o efeito de outras pedras, de plantas e de medicamentos.

  

Fontes:
Edgar Martins – www.escolaflordavida.com
Ebook – A Era dos Cristais (7° Edição/2017, p. 186~208)

http://despertarcoletivo.com/o-uso-das-pedras-e-cristais-por-civilizacoes-antigas/

 

Vamos dar aquele grau nos merchs pessoal! Falta pouco para finalizarmos o mês do intensivão!

 

Na sequência, para finalizar, tomo a liberdade de compartilhar com vocês o meu “arsenal” de cristais:

 


  ~Luz p’ra nós!~

Compartilhe a Verdade:


8
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




7 Comment threads
1 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
7 Comment authors
MemeliaArlete LimaDouglas CeronSayler Céfas 666Thiago Galhas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Leandro Quantum Oliveira.

Está linda a aparência da matéria. Muito interessante ter posicionado como as civilizacoes usaram os cristais. Ainda nao terminei de ler pois quero tirar ora ler as 11 partes…
Mas ta lindo mestra. Parabéns pelo dedicação e ser tão cuidadosa.
Luz p’ra nós.

Kaique Aguiar
Membro
Kaique Aguiar

Magnífico! Gratidão por esse conteúdo todo que você nos proporciona irmã, um belo trabalho, essa série de posts ficaram muito bons para estudo e conhecimento! Luz p’ra nós

Thiago Galhas
Membro

Bela série, irmã. Fundamental entender nossas bases, a estrutura dos nossos reinos anteriores que possibilitam o nosso transbordar cognitivo, e através deste transbordar, poder analisar a estrutura do nosso corpo. Sempre esse processo lindo… de lá pra cá, daqui pra lá, no giro infinito da Torus, da Luz. Gratidão!
Luz p’ra nós!

Sayler Céfas 666
Membro

Olhar p um cristal desse é o mesmo q observar a própria simetria da luz.

Douglas Ceron
Membro

magnífico!

Douglas Ceron
Membro

Incrível como todas as grandes civilizações estão interligadas com os mesmos conhecimentos dos cristais. Mais uma prova dos giros eternos da consciência para qualquer um perceber que tudo está ligado ao ponto luciferiano de “saber”.
Gratidão, mestra. Esta sequencia de matérias especificando o conhecimento destes minerais serão de grande ajuda para muitos discernirem muita coisa na nova era luciferiana.
Luz pra nós!

Arlete Lima
Membro
Arlete Lima

Arsenal maravilhoso, parabéns!

Memelia
Membro
Memelia

Grata!