sex. dez 6th, 2019

CPI no Paraguai pode derrubar PSL e clã Bolsonaro

Compartilhe a Verdade:


CPI no Paraguai pode derrubar PSL e clã Bolsonaro

O Congresso do Paraguai criou uma CPI para apurar a atuação do presidente Mario Abdo Benítez no acordo sobre a venda de energia de Itaipu. A CPI investigará supostos privilégios à empresa brasileira Léros, ligada ao empresário Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP). Para garantir a exclusividade à Leros, o clã Bolsonaro foi associado à empresa

O Congresso do Paraguai criou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar a atuação do presidente Mario Abdo Benítez e do vice-presidente Hugo Velázquez no acordo de renegociação da venda de energia de Itaipu, na fronteira entre Brasil e o país vizinho. A CPI investigará supostos privilégios à empresa brasileira Léros, ligada ao empresário Alexandre Giordano, suplente do senador Major Olímpio (PSL-SP), do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro.

Pelo acordo, que havia sido cancelado, o Paraguai pagaria mais caro pela energia proveniente de Itaipu. Benítez é acusado de traição à pátria por ter assinado com o Brasil um documento que aumenta custos com energia em US$ 200 milhões por ano.

De acordo com o senador Eusebio Ramón Ayala, do Partido Liberal Radical Autêntico (PLRA), nomeado para compor a comissão, há indícios de que a Léros recebeu tratamento preferencial em relação às demais empresas que demonstraram interesse à Administração Nacional de Eletricidade (Ande, a Eletrobrás paraguaia) em intermediar a venda da energia excedente para o país vizinho.

“Vamos investigar a ata (que sacramentou o acordo), todo o trabalho prévio, consequências e conexões com a Léros”, disse Ayala, integrante da oposição, ao jornal O Estado de S.Paulo.

No Brasil, a Bancada do PT na Câmara dos Deputados protocolou uma representação na Procuradoria-Geral da República contra Bolsonaro, o chanceler Ernesto Araújo e o diretor-geral brasileiro da Itaipu Binacional, general Joaquim Silva e Luna. Parlamentares querem que a PGR investigue denúncias sobre irregularidades na renegociação sigilosa.

A petição ressalta que, “segundo denúncias de jornais paraguaios, houve pressão de lobistas de empresas brasileiras comercializadoras de energia, para que se retirasse do acordo uma cláusula que possibilitaria que a empresa estatal paraguaia ANDE pudesse comercializar o excedente de energia não utilizado pelo Paraguai diretamente no mercado livre do Brasil”.

Fonte- www.brasil247.com

 

Veja também

Cada clique é um tijolo pro Reino

Luz p´ra nós.

 

Compartilhe a Verdade:


6
Deixe um comentário

Please Login to comment
6 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
6 Comment authors
(Alleyn)Douglas CeronAdmin bar avatarThiago Galhas Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Miryam Yoshiko
Admin

Luz p’ra nós!

Membro

Luz pra nós.

Thiago Galhas
Membro

Sempre grato pelo empenho, irmão.
Luz p’ra nós!

Admin bar avatar
Membro
Wellington Nascimento

Luz p’ra nós!

Douglas Ceron
Editor

Se recusam a enxergar a luz da verdade com tantos fatores óbvios mostrando essa farsa economia e democracia. Que assim seja, que ardam em agonia quando esta absoluta verdade abocanhar este coletivo teatral, doente e insano.
Gratidão, Sayler!
Luz pra nós!

(Alleyn)
Membro

Pode e deve !