A ‘Sheriff’ da ONU, Nikki Haley, defendeu Israel às custas dos EUA

Embaixadora dos EUA na ONU, Nikki Haley, fez de seu posto uma posição mais glamourosa’ do que seus antecessores – como Presidente Donald Trump descreveu o mandato de 2 anos de Haley na ONU, após seu anúncio de renúncia.

Certamente sabemos que, durante seu período relativamente breve, Haley diminuiu ainda mais a reputação de seu país, consolidando o isolamento americano no corpo político internacional mais importante do mundo.

Isso entretanto pouco importa. Manchar a imagem do fantoche de Israel não importa, desde que seja para beneficiar Israel acima de tudo perante atrocidades cometidas há décadas contra os Palestinos e todos os descumprimentos de “leis da ONU”.

Em suas próprias palavras, Haley concluiu que sua missão na ONU foi cumprida, Claramente ela possuía um cronograma à seguir de seus mestres, esta escrava sionista judaica. E ainda ela se elogiou em três conquistas: os EUA se tornaram mais respeitados, (Armando Arábia Saudita para matar crianças em nome dos interesses norte americanos) economizaram muito dinheiro (deixando pessoas morrerem de fome pelas sanções e cortes de verbas de ajuda aos Países que eles mesmos criam crises) e defenderam fortemente Israel contra o preconceito da ONU (proteger a imagem e atrocidades cometidas no oriente médio em nome da soberania e supremacia política forçada deste triângulo sionista judaico assassino).

Todas essas coisas fizeram uma enorme diferença nos EUA ”, disse ela. “Os EUA estão fortes novamente (mentira, pois castelo de areia é bonito, mas desmoronará na primeira maré alta). E os EUA são fortes de uma forma que deve deixar todos os americanos orgulhosos ”.  (Com certeza, muito orgulhosos. Ainda mais quando não sabem a verdade oculta por trás de tanta mentira contada pelos telejornais e mídias oficiais ocidentais perante os verdadeiros fatos acontecidos no “outro lado do mundo”.

Nada poderia estar mais longe da verdade e Haley, que é suspeita de planejar uma corrida para a Casa Branca no futuro, não tem evidências para respaldar sua reivindicação de ‘força’ e ‘respeito’ recém-encontrados. Pois ambos são uma farsa, pois em nada agregam humanamente em nosso mundo. Apenas alimentam cada vez mais a fome de sangue dos Judeus e seu interesse de enfraquecer o Islã, que jamais se renderá.

Durante seu discurso perante a Assembléia Geral em 25 de setembro, as alegações absurdas de Trump não foram recebidas com aplausos estrondosos, mas com risos humilhantes – tanto por respeito.

No entanto, não há dúvida de que Haley é um bom candidato para ser representante de Trump para a comunidade internacional. Sua linguagem agressiva e auto-engrossadora coincide com o discurso político que emana da Casa Branca.

Agora, entre nós aqui, me respondam: O que mais está sendo determinante no futuro de um País e de seus candidatos quais vem sendo eleitos por esta falsa democracia; estar alinhado aos desejos do povo ou alinhado com quem defende internacionalmente? (JUDEUS/ISRAEL)

Pense nisso. Olhe para o Brasil e talvez a luz despertará seu sono profundo.

Judeus dominam o mundo – Luz pra nós!

Douglas Ceron

A verdade é viva e não exige ser provada à ninguém. Mostrá-la já é mais que suficiente para que almas dignas e grandiosas reencontrem o caminho de casa para contemplarem ao pai celestial e impronunciável com sua magnífica obra diante do verbo vivo. Luz pra nós. Amor e honra! Heil Lucifer!

3 thoughts on “A ‘Sheriff’ da ONU, Nikki Haley, defendeu Israel às custas dos EUA

Deixe uma resposta

Next Post

Eletrônica líquida - Estruturas totalmente líquidas são impressas em 3D

ter out 23 , 2018
Impressão 3D de líquidos Uma equipe do Laboratório Nacional Lawrence Berkeley, nos EUA, desenvolveu uma maneira de imprimir estruturas tridimensionais compostas inteiramente de líquidos. Usando uma impressora 3D modificada, Joe Forth e seus colegas injetaram finos jatos de água – eles os chamam de “fios” – em óleo de silicone, […]