A farsa do Homem na Lua

Compartilhe a Verdade:


O Homem na Lua

“O Homem nunca foi à Lua, foi tudo criado em um estúdio”
diz ex-cientista que conta com apoio de muitos intelectuais, astronautas e ex-funcionários.

Por que teria ocorrido a fraude?

Os Estados Unidos teriam tramado esta farsa porque a União Soviética estava à frente dos Estados Unidos na
corrida espacial, tendo enviado, em 12 de Abril de 1961, Yuri Gagarin à órbita terrestre a bordo da nave Vostok I.

A foto da Terra vista do espaço e a frase “A Terra é azul” deram grande impulsão à União Soviética. Os judeus nos Estados Unidos, no auge da Guerra Fria, vendo que estavam ficando para trás, teriam resolvido dar um golpe para atrair todo o respeito do mundo para eles.

Principalmente porque, um ano antes da suposta ida do homem à Lua, Stanley Kubrick lançou o filme 2001 – Uma Odisseia no Espaço, com efeitos especiais nunca vistos antes na história do cinema, que renderam um Oscar ao brilhante Kubrick! E esses efeitos especiais poderiam muito bem ser utilizados pelos Estados Unidos para forjar uma viagem do homem à Lua. Existe uma suposta foto de Stanley Kubrick, na NASA, meio escondido, agachado atrás do astronauta Neil Armstrong, antes da suposta viagem do homem à Lua.

Na mesma foto, há um telão com fundo escuro muito semelhante aos fundos usados em Chroma Key, que é uma técnica cinematográfica que permite substituir um fundo com uma cor padrão por outra imagem qualquer.


Homem parecido com o diretor do filme “2001, Uma Odisséia no Espaço” agachado atrás de um astronauta na NASA. Existência de um telão com fundo escuro próximo ao astronauta que poderia ter sido usado em Chroma Key.

À direita, fotos do diretor Stanley Kubrick para comparação. (Recentemente divulgou-se que ele admitiu o fato.)
Na época, parece que a NASA soltou uma suposta montagem mudando o rosto dessa pessoa.

A NASA está recebendo tantas críticas e indagações referentes à ida do homem à Lua que resolveu contratar, no final do ano de 2002, James Oberg, um renomado escritor aeroespacial, para tentar justificar à população mundial de que tudo teria sido realmente verdade. A BBC News publicou uma matéria a respeito.
O escândalo da fraude da viagem do homem à Lua veio à tona em 2001, quando a Fox Television fez um programa mostrando diversos indícios de fraude. (Sinal da crise do sistema.)

O programa foi ao ar com o nome “FOX Special – Conspiracy Theory: DID WE LAND ON THE MOON?” (Especial FOX – Teoria da Conspiração: NÓS POUSAMOS NA LUA?).

Além de pesquisar por informações que contestavam a ida do homem à Lua, também pesquisei sobre o que a NASA dizia a respeito das contestações.
Tem respostas da NASA que, mesmo sendo um pouco absurdas, poderiam ser aceitáveis. Mas, muitas delas não dá para engolir! Vamos ver agora, indícios da falcatrua:
Segundo a NASA, as câmeras utilizadas para tirar as fotografias foram de modelo Hasselblad 500EL munidas de filme Kodak especial (vide www.hq.nasa.gov/alsj/a11/a11-hass.html) e de um revestimento de prata que foi colocado nas câmeras para deixá-las mais resistentes às variações térmicas, mas creio eu que não o suficiente para suportar as extremas variações de temperatura da Lua.

A temperatura na Lua varia tanto, que seria impossível trazer de lá uma única fotografia para ser exibida na Terra. Só para se ter idéia, a temperatura na Lua varia de -153ºC à noite a +107ºC durante o dia, conforme dados obtidos na NASA no endereço:
http://solarsystem.nasa.gov/features/planets/moon/moon.html

Como é que hoje, quatro décadas após este grande sucesso estadunidense, ainda não existe um único filme de máquina fotográfica capaz de suportar sequer a pequenas variações de temperatura?

 

 

Outro fato contestado por inúmeros pesquisadores é a falta de estrelas no fundo das fotografias. Já que não há atmosfera na Lua e a atmosfera atrapalha, de certa forma, a nossa visão, as estrelas deveriam ficar bem mais reluzentes vistas da Lua, devendo ser muito nítidas nas fotografias.
Poderiam ter tirado fotos em qualquer direção, mas a desculpa que a NASA dá para este fato é que, na Lua, a luz do Sol é tão intensa que ofusca o brilho das estrelas. Acredite se quiser! Há sombras para todo lado! O céu se mostra negro.
– Como não há estrelas no céu? Nenhum astronauta sequer cita o que deveria ser um espetáculo no céu sem atmosfera da Lua. Além de não aparecerem nas fotos e vídeos, nunca são mencionadas.
Obviamente que recriar as bilhões de estrelas e constelações do céu em seus devidos lugares seria impossível. Qualquer astrônomo caseiro teria detectado erros. Então há somente espaço preto e a NASA não comenta.

Quando questionado sobre as estrelas na coletiva de imprensa, Neil Armstrong respondeu “não me lembro se
dava para ver as estrelas” – Ficando nitidamente desconfortável.

 

 

Não se lembra se dava para ver as estrelas? Ora, não há muito mais o que se observar. Essa resposta é ridícula e está no Youtube para qualquer um ver. Assista também aos vídeos que foram transmitidos para todo o planeta, da suposta conquista da Lua. Perceba que os astronautas transmitiam, em tempo real, vídeo e som para a base nos Estados Unidos.
A conversa entre a base e os astronautas ocorria em tempo real naquela época! Como era possível isso há quatro décadas atrás sendo que, hoje, para uma rede de televisão transmitir uma imagem para o outro lado do planeta são gastos 2 segundos para a imagem chegar lá utilizando a mais alta tecnologia existente atualmente!?
Ainda assim, percebemos falhas e problemas constantes. Mas há tantas décadas atrás, a comunicação foi nítida e direta.


Acima comparação entre o céu da Lua e céu da Terra. Vênus sobre o pacífico.

Tem algo estranho no céu dessa Lua ou não tem?

1 – A sombra da antena parabólica está para um lado, a do astronauta para outro e a da bandeira para outro!

2 – A bandeira deveria estar totalmente caída no mastro, devido à ausência de vento na Lua e baixa gravidade.

3 – Há diversas penumbras na foto, que não deveriam existir num ambiente sem atmosfera.

4 – Há pegadas por toda a parte, que não deveriam existir num ambiente sem umidade.

5 – Não há estrelas no céu, que deveriam estar mais nítidas na Lua.

6 – No chão, embaixo do Módulo Lunar, não há indícios dele ter pousado ali.

7 – Um astronauta nunca pousaria uma espaçonave bem ao lado de uma cratera!

As filmagens da “Terra nascendo” estão tremendo como se o astronauta estivesse bêbado. Todas as fotos foram feitas a partir de bases e apoios no chão, por que justamente aquela filmagem importante e única seria feita à mão livre? Num ambiente quase sem gravidade o astronauta de moveria daquela forma? É ridículo.

 

A verdade é que as imagens foram feitas de um objeto não tripulado, no entanto, a imagem sem o “balanço” humano não daria o mesmo impacto que os efeitos de movimento dão, no sentido de “oh meu Deus o homem filmando a Terra a partir da Lua.” Algo totalmente psicológico.

Não é necessário que alguém faça uma filmagem mal feita só para provar que é humano.
A não ser que esteja escondendo algo. Do contrário, se fosse verdade que estivessem na Lua, haveriam provas o bastante para permitir que fizessem uma gravação profissional como era de se esperar, ou ao menos, apoiar a câmera numa base sem medo que pareça um robô filmando; o que na verdade, era fato.

CINTURÃO DE VAN ALLEN

O Cinturão tem cerca de 20.000 Km de espessura, e demoraria a uma nave espacial à velocidade de escape da Terra cerca de uma hora para atravessá-la. A sua radiação é milhares de vezes mais elevada do que a radiação que recebemos à superfície da Terra. Naturalmente, fora da cintura e na superfície da Lua, não há qualquer proteção contra o vento solar. Uma das missões do Ônibus Espacial atingiu uma altitude de 350 milhas, altitude mais alta que qualquer voo tripulado no espaço jamais alcançou, excluindo as ditas “missões Apollo”.

Os astronautas viam a radiação na retina, apesar de se encontrarem dentro da cabine e proteção espacial, com os olhos fechados. Decidiram voltar para uma órbita mais baixa. O Ônibus Espacial não chegou sequer a entrar no Cinturão de Van Halen, apenas chegou um pouco mais perto. Não existe qualquer registo de medições dos níveis de radiação no espaço nem na cintura nem para além dela. De fato, a NASA está AGORA a enviar sondas para medir os níveis de radiação na Lua e está usando o telescópio espacial Hubble para observar a Lua, mapeando os vários componentes do seu solo. Por quê, se já foram lá? Se dizem que não voltam por já saberem tudo!?


Será que são tão desleixados que se esqueceram de o fazer nas 6 missões que lá desceram? E descobrem agora campos ao redor, mais mortais do que pensavam? E como não afetaram as ditas idas à Lua de tempos atrás?

Será que são tão desleixados que se esqueceram de o fazer nas 6 missões que lá desceram? E descobrem agora campos ao redor, mais mortais do que pensavam? E como não afetaram as ditas idas à Lua de tempos atrás?


Onde estão as filmagens originais do pouso na Lua?

Ainda em relação aos vídeos transmitidos, você já reparou como eles têm péssima qualidade de imagem?
Segundo a NASA, a transferência dos vídeos em baixa qualidade foi proposital para que eles pudessem ser exibidos ao vivo aqui na Terra.

Além da qualidade da transmissão das imagens ser baixa, durante o envio perdeu-se ainda mais qualidade. De acordo com a NASA, as imagens teriam chegaram à Terra sendo exibidas num monitor preto-e-branco que estava sendo filmado por uma outra câmera para, a partir desta última filmagem, onde se perdia mais qualidade pela terceira vez, transmitir os vídeos para as principais redes de televisão mundiais. Teriam sido estes os motivos que fizeram com que as imagens perdessem tanta qualidade.

Porém, pairou uma dúvida no ar. E a câmera que estaria na Lua gravando todas as imagens em alta qualidade em fitas de vídeo? Ao voltar da Lua, os astronautas teriam trazido de volta gravações bem diferentes daquelas apresentadas a toda a população. Por que essas filmagens em alta resolução nunca foram mostradas até hoje?

A NASA afirmava estar preparando a exibição dessas imagens no aniversário dos 40 anos da ida do homem à Lua. Seriam imagens inéditas, com uma alta qualidade de vídeo! Porém, em agosto de 2006, a NASA vem a público informando que tinha perdido as fitas que continham as gravações originais da Missão Apollo 11. É muita palhaçada ou não?

Segundo a NASA, as fitas teriam sido enviadas ao Arquivo Nacional dos Estados Unidos antes de serem devolvidas à própria NASA, que as teria guardado no seu Centro Espacial Goddard, em Maryland.
Mas, devido ao fato dos funcionários que trabalhavam nos arquivos da NASA terem mudado de emprego, se aposentado e até morrido, ninguém mais sabia onde essas fitas tinham ido parar.

 

 

Tudo isso foi amplamente divulgado pela mídia como nesta matéria publicada pela BBC Brasil: www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2006/08/060815_ filmeluaaw.shtml que você poderá acessar para confirmar o que estou dizendo.

Teriam nesses vídeos de melhor resolução provas irrefutáveis de que tudo não tinha sido filmado na Lua?
Haveria evidências o suficiente nas fitas que pudessem provar que as primeiras filmagens teriam sido feitas dentro de um estúdio e que, por isso a NASA teria arrumado uma desculpa para não transmitir esses vídeos para a população mundial?

Bem… após isso, quase três anos depois, exatamente em 16 de julho de 2009, quatro dias antes do aniversário de 40 anos da possível ida do homem à Lua, a NASA vem novamente a público informar que as gravações originais do primeiro pouso na Lua foram perdidas para sempre.
Para fazerem economia financeira, utilizaram as fitas onde havia as gravações originais para gravarem, por cima dos fatos históricos, novas imagens e dados de satélites.

Será que foi isso mesmo que você leu? Você leu direito? Sim! Você não está enlouquecendo.

A NASA, que afirma que gastou quase 200 bilhões de dólares (em valores corrigidos) no projeto Apollo até o pouso do primeiro homem na Lua, vem a público dizer que apagou intencionalmente os vídeos mais importantes de sua história para fazer economia em fitas de vídeo! Isso é mais que ridículo! Na minha concepção, é uma insanidade!

Num certo momento, a NASA diz, em entrevista coletiva, que as fitas foram apagadas “sem querer” (será como o Chaves? “Sem querer querendo”?).
Mas, em outro momento, entra em contradição afirmando que as fitas foram apagadas e reutilizadas para “economizar dinheiro”. Veja uma matéria a respeito, publicada pela Folha Online, no endereço: http://www1.folha.uol.com.br/folha/ciencia/ult306u596323.shtml
– O complô judaico vem se desligando entre novas famílias e a Verdade vem sempre à tona.

Por quê, por 40 anos, a NASA nunca se interessou em divulgar em melhor qualidade os vídeos de péssima qualidade que tinham sido transmitidos e que tinham levantado suspeitas de tantas pessoas que, desde a época do feito, nunca acreditaram que o homem teria ido à Lua exatamente pela baixa qualidade das imagens mostradas na televisão?
Era simples, é óbvio.

A NASA, que se mostra tão meticulosa em tudo o que faz, não teria feito nem mesmo uma única cópia da sua fita original mais importante da história?

Na mesma matéria citada acima, da Folha Online, Richard Nafzger, engenheiro da NASA, afirma que o governo tinha pouco interesse sobre as fitas na época porque o objetivo maior do governo dos Estados Unidos era para efeito de propaganda em transmissão ao vivo.

Ah, então ok! Então nesse caso faz sentido apagar a gravação original com qualidade? Ou sequer fazer pouco caso dela? As imagens mais importantes da história da humanidade!? Esse tipo de resposta era engolido pela geração anterior? Não é possível!

Em seguida, para compensar a perda dos vídeos originais, a NASA contratou uma empresa de Hollywood chamada Lowry para restaurar os vídeos de péssima qualidade e exibi-los ainda durante a festa dos 40 anos do homem na Lua.

NASA e Hollywood… Uma relação antiga! – Com as fotos e filmes prontos, os Estados Unidos teriam feito aquele mega marketing mundial atraindo todos os holofotes para si, teriam combinado tudo com os astronautas, dizendo-lhes que eles seriam tratados como heróis por toda a humanidade e teriam tratamentos dignos de reis pro resto de suas vidas e que nunca pessoa alguma provaria que eles não estiveram na Lua.

Com tudo pronto, lançaram o foguete Saturno V com os astronautas para o espaço.
Mas, a nave, teria ficado apenas em órbita da Terra. A partir daí, a NASA teria começado a transmitir, “ao vivo”, um filme que já estava pronto cheio de imagens com efeitos especiais mostrando a ida do homem à Lua, o pouso da nave, a caminhada lunar e a volta p’ra casa.

Daí para frente foi fácil. Os astronautas precisariam apenas ficar na órbita terrestre esperando o espetáculo terminar antes de receberem o sinal para retornarem para casa, adentrando novamente na atmosfera terrestre até caírem no Oceano Pacífico e serem resgatados.

Algumas teorias dizem que os Russos acompanharam o processo. No entanto, a nave americana não passava de um pontinho impossível de se identificar depois de lançado em órbita, e o que os Russos rastrearam foi uma sonda não tripulada até a Lua, que inclusive teria deixado espelhos refletores lá.

Resumo dos Indícios de Fraude:

1 – Existem diversas fotos com sombras em várias direções, sendo que a única fonte de luz seria o Sol e todas as sombras deveriam ser paralelas. – A NASA culpa o relevo.

2 – Fotos com diferentes tamanhos da Terra, vista da Lua, evidenciando montagens desproporcionais. – A NASA culpa as lentes.

3 – Existem milhares de fotos com penumbra, sendo que não deveria haver penumbra na Lua devido à ausência da atmosfera. – A NASA culpa o reflexo do solo.

4 – Faltam as estrelas no fundo de todas as fotos. Com a ausência da atmosfera, as estrelas seriam ainda mais reluzentes. – A NASA culpa o brilho do Sol, de todos os lados, o tempo inteiro? Não esconde as penumbras mas tapa todas as estrelas?

5 – Nas fotos e vídeos, a bandeira dos EUA aparece tremulando na superfície lunar. Porém, não existe vento na Lua simplesmente porque na Lua não há atmosfera. – A NASA diz que a bandeira não tremula e fica por isso mesmo.

6 – Em centenas de fotos, há pegadas dos astronautas na Lua. Mas, seria difícil haver formação de pegadas devido à falta de umidade e de gravidade. – A NASA diz que há sim e pronto.

7 – Numa das fotos, há indício de alguém ter colocado embaixo de um dos pés do Módulo Lunar um montinho de terra para que este pé não ficasse no ar. – A NASA não se pronunciou a respeito.

8 – Pelo que se vê nas fotos, não houve pouso do Módulo Lunar. Ele teria sido colocado delicadamente naquele local. Não há marcas no solo do propulsor nem dos pés da nave, o que seria óbvio. – Segundo a NASA, o propulsor do módulo lunar teria apenas expelido gases para frear a nave e realizar a alunissagem. Por isso, não haveriam marcas no solo. Mas então o pouso foi feito com precisão cirúrgica? Nem uma marca, uma deslizada dos pés da nave? Ao lado de uma cratera!

9 – No mesmo lugar onde o pé do astronauta cria uma profunda pegada na superfície lunar, o pé do módulo lunar se mostra muito delicado na superfície da Lua, sem causar qualquer estrago. – A NASA afirma que os gases expelidos pelo propulsor do módulo lunar teriam espalhado a poeira que havia sob o módulo lunar. Então, a nave teria feito a alunissagem numa superfície rígida.

 

 

10 – Pelo tamanho do Módulo Lunar, dificilmente existiria nele combustível o suficiente para colocá-lo em órbita novamente. – De acordo com a NASA, como a gravidade na Lua é apenas um sexto da gravidade na Terra, o Módulo Lunar precisaria de pouca força para ser colocado em órbita da Lua, onde Michael Collins aguardava Neil Armstrong e “Buzz” Aldrin para retornarem à Terra.

11 – Não existe, até hoje, filmes fotográficos que resistam à enorme variação de temperatura que ocorre na Lua. – De acordo com a NASA, as câmeras fotográficas estavam bem protegidas quanto à variação térmica existente na Lua. Além disso, a NASA teria escolhido um momento propício para os astronautas descerem do Módulo Lunar e caminharem pela Lua quando a temperatura estava mais amena.

E, como na Lua não há atmosfera, a luz do Sol, na Lua, não esquenta tanto quanto na Terra. Pois, a atmosfera acaba absorvendo o calor e este se propaga por meio da condução ou convecção. Portanto, na Lua, a única forma de propagação do calor seria pela radiação, ou seja, a luz do Sol deveria incidir diretamente sobre o objeto para que este atingisse certa temperatura.

Porém, utilizando uma superfície espelhada (tal como é utilizado aqui na Terra nas garrafas térmicas) para refletir os raios solares ou uma superfície branca, a radiação térmica seria irradiada para outros locais sem que o objeto em questão sofresse as variações térmicas incidentes.

Em relação à luz branca, quem já estudou desenho (ou pintura) sabe que a cor preta equivale à ausência de cor e que a cor branca representa, a grosso modo, a junção de todas as cores.

Sendo assim, quando uma luz incide sobre uma cor preta, ela tende a puxar para ela todas as cores. E, quando uma luz índice sobre uma cor branca, a tendência é que essa cor branca repila todas as cores que está recebendo. Devido a isso, podemos notar que as roupas pretas esquentam muito e que as roupas brancas são mais frescas.

 

 

Então, segundo a NASA, devido ao fato de suas câmeras fotográficas estarem protegidas com as superfícies espelhadas ou brancas, os filmes internos dessas câmeras não teriam sofrido a variação térmica existente na Lua. E, por isto, as fotografias teriam chegado em tão boa qualidade aqui na Terra. – Ok, cadê os vídeos originais? Gravaram em cima!

12 – Em 1969, os astronautas conversavam, da Lua, com a NASA, na Terra, em tempo real. Esta tecnologia não existe até hoje.

– Segundo estudiosos, as conversas não aconteciam em tempo real. A distância média da Terra para a Lua é de 384.400 quilômetros. E uma transmissão de sinal de rádio ocorre com a mesma velocidade da luz, ou seja, cerca de 300.000 quilômetros por segundo. Então, gasta-se pouco mais de um segundo para que um sinal de rádio emitido da Terra chegue à Lua, e pouco mais de um segundo para que este sinal de rádio volte para a Terra. Sendo assim, como as gravações eram realizadas na Base de Houston, nos Estados Unidos, haveria uma demora mínima de 2,4 segundos para um som sair dos Estados Unidos, chegar à Lua, e retornar para os Estados Unidos. Portanto, os astronautas demorariam para receber, na Lua, os sinais sonoros emitidos da Terra. A Base de Houston também demoraria para receber os sinais sonoros emitidos da Lua, gastando para isso um mínimo de 2,4 segundos. Porém, a Base de Houston não demoraria para, após ouvir algo, responder logo em seguida.

13 – Radiação solar que deveria ser mortal para Aldrin que não estava usando a proteção. (Até o momento, desconheço explicação plausível para isso.)

14 – Dificilmente existiriam roupas espaciais, na época, que resistissem às enormes variações de temperaturas da Lua (-153ºC a +107ºC). – Segundo a NASA, as roupas espaciais teriam internamente água fria que circulam para controlar a temperatura corporal dos astronautas.

15 – Dificilmente existiriam roupas espaciais, na época, que resistissem à ausência da pressão atmosférica na Lua.
– Essas roupas espaciais seriam pressurizadas para resistir à ausência de pressão atmosférica.

16 – Extrema semelhança do ambiente das fotos mostradas pela NASA com o Deserto de Nevada, nos Estados Unidos. (até o momento, desconheço explicação plausível para isso)

17 – Indício de Stanley Kubrick dentro da NASA, que poderia ter auxiliado na criação dos efeitos especiais utilizados na fraude. – Uma segunda foto disponibilizada pela NASA mostra o rosto da pessoa que estava encoberta na primeira foto e pode-se notar que trata-se de uma outra pessoa e não de Stanley Kubrick. No entanto, muitos afirmam que é uma montagem da NASA, e realmente é possível. Ele parece ter confirmado!

18 – Oficialmente, a NASA só teria realizado seis missões tripuladas à Lua, de 1969 a 1972, exatamente durante a gestão do presidente Richard Nixon. Após isso, nunca mais o homem teria voltado à Lua. – Segundo a NASA, missões espaciais são muito caras e os dados que a NASA pretendia coletar da Lua já foram coletados, não havendo assim, necessidade de retorno ao satélite natural da Terra. (hahaha!)

19 – Richard Nixon, envolvido em falcatruas que mancharam a imagem dos Estados Unidos, foi o principal articulador do escandaloso Caso Watergate, o qual culminou em sua renúncia durante o primeiro processo de impeachment estadunidense. Nixon poderia ter tramado a fraude do homem na Lua para atrair investimentos para os Estados Unidos? Ou ameaçou denunciar os judeus? A história o condena. Havia caos.

20 – Indício de manipulação nas fotos mostra várias cruzes distorcidas, mas tais cruzes não poderiam estar distorcidas nem mesmo por lentes objetivas, que ficam do lado externo da câmera, já que essas cruzes fazem parte de um recurso interno da câmera. – Segundo a NASA, não se trata de uma única foto e sim de diversas fotografias agrupadas num estúdio profissional. A foto realmente teria sido manipulada, mas apenas para criar a foto panorâmica. Por isso, as cruzes distorcidas na foto.

21 – Mesmo gastando apenas 6 meses para programar uma nova viagem à Lua em 1960, George Bush disse que a NASA gastararia 10 anos para levar o homem à Lua novamente.

22 – Plano dos Estados Unidos enviarem o homem à Lua é alterado de 2015 para 2020.

23 – NASA afirma que não deve conseguir levar o homem à Lua novamente até 2020.

24 – Mesmo tendo ciência de que tinha posse de tal material, a NASA nunca exibiu as imagens do primeiro pouso do homem na Lua que teriam sido gravadas em fitas de vídeo e retornado à Terra com qualidade extremamente superior às transmitidas “ao vivo”.

25 – Em 2006, a NASA afirma ter perdido os vídeos originais do primeiro pouso na Lua, que teriam qualidade bem superior aos exibidos a todos até hoje.

 

 

26 – Em 2009, a NASA declara que, para economizar dinheiro, e sem ter cópias das fitas originais, gravou intencionalmente outras imagens e dados de satélites em cima das fitas originais que continham o fato histórico mais importante da NASA em todos os tempos.

27 – Richard Nafzger, engenheiro da NASA, afirma que o objetivo maior do governo dos Estados Unidos em relação à ida do homem à Lua era para efeito de marketing ao vivo. – A NASA ainda não veio a público contestar esta informação.

28 – Em várias fotos, o local onde se encontram os astronautas aparece bem iluminado, mas os locais ao fundo aparecem muito escuros dando indício de ter sido utilizada iluminação artificial. (Até o momento, desconheço explicação plausível para isso.)

A Rússia já havia coletado material da Lua, e os E.U.A também o fizeram logo depois. O dito refletor instalado em solo lunar, tão usado para tentar provar a ida de homens até lá, foi simplesmente deixado lá por uma destas máquinas. Muitas conclusões básicas sobre a Lua vêm sendo divulgadas apenas nas últimas décadas; mostrando total incerteza e medo de aprofundar-se numa mentira difícil de manter. Não há sequer UM vídeo com qualidade vindo de lá. Não há UMA contemplação do espetáculo celeste que deve ser sua paisagem. Como é possível isso?

Apesar de toda a nova tecnologia, o homem não “volta” lá desde 1972. As explicações são “custo alto” e “desnecessidade”. Custo alto? Os EUA gastam o que querem, onde querem, são donos da moeda padrão do mundo. Trilhões se foram em Guerras ou se perderam em Bolsas de Valores desde então. Em seu auge ostentaram gastos absurdos com coisas bem menos relevantes; como defender israel.

A segunda explicação é uma brincadeira. Dizer que não há interesse, ou que não há muito a ser descoberto é palhaçada. O homem ainda não compreendeu nem a gravidade da Lua, quem dirá seu solo e sub-solo. Suas cavernas, vales e toda sua crosta. Uma base na Lua facilitaria tudo, laboratórios, telescópios, pesquisas, tudo! Não só focando ela mesma, mas também os demais astros ao redor, que a partir de lá deveriam ser vistos com clareza, sem atmosfera pesada.

Os países brigam para explorar a Antártida, onde não há nada que não se saiba (exceto as entradas pro centro), por que não teriam interesse em explorar um outro astro, onde ‘já foram’ há quase MEIO SÉCULO? Em CINQUENTA anos não resolveram problemas que foram superados naquela época? Desde 2009 a NASA vem divulgando que encontrou água na Lua; mas ir p’ra lá é besteira? É brincadeira isto?

{Fonte: Livro Lucifer – Onde a Verdade é a Lei}

Luz pra nós


‘O espaço pode ser a fronteira final mas é feito num porão de Hollywood’
Californication – Red Hot Chili Peppers

Compartilhe a Verdade:


12
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




12 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
11 Comment authors
Admin bar avatarLuna Yashiki RufinoLin de OliveiraBruna SollaraBruno Bauler Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Miryam Yoshiko

Sempre duvidei da ida do homem a Lua, principalmente pelo fato de que com a tecnologia cada vez mais avançada não houve mais nenhuma menção a novas idas . Muitas falhas evidentes nas imagens, grandes indícios de encenação.
E aí que podemos constatar o grande poder da mídia que consegue convencer a massa com ridículas explicações.

Miryam Yoshiko

Ótima matéria 🙌🙏💜

Raquel Broll
Membro

Incrível documentário, não li anda mas já vou compartilhar, gratidão mestra , bora denunciar a podridão do sistema

Josimar Lima
Editor

É triste ver tantas pessoas defendendo por egoísmo essas manipulações.

Márcio Henrique
Membro

É muita palhaçada

Bruna Sollara
Membro
Bruna Sollara

Esta na cara que foi tudo manipulado, como pode ter pessoas que ainda defendem!?
ótima materia
Luz p´ra nós !

Lin de Oliveira
Membro
Lin de Oliveira

Excelente matéria.
luz pra nos.

Thiago Galhas
Membro

Esse é o teatro dentro do teatro… farsa pra todo lado. De fato não é fácil desvencilhar-se de todas as ilusões impostas pela manipulação deles.
Só desejando a “verdade” mais do que tudo mesmo… acima do nosso ego. Isso me faz lembrar da boneca russa, Matryoshka… várias, uma dentro da outra.
Qual será a verdadeira? Enfim… definitivamente, não é pra qualquer, chegar e permanecer aqui. Privilegiados somos nós.
Ótimo post!
Luz p’ra nós!

Admin bar avatar
Membro
Richard Maquiavel

Uma coisa óbvia quem em pleno século XXI as pessoas ainda defendem fielmente
Perfeita a mateira
Luz p’ra nós!

Bruno Bauler
Membro
Bruno Bauler

Boa matéria. Luz p’ra nós!

Luna Yashiki
Membro

Realmente é tolo acreditar NELES em pleno 2019.
Luz pra nós

Admin bar avatar
Membro
Henrique Barboza Vaz

Nada encoberto que não venha a ser revelado. Luz pra nós!