A corrida para patentear cogumelos mágicos esquenta

Compartilhe a Verdade:


Há uma certa magia no negócio de patentear remédios. Durante décadas, as empresas farmacêuticas têm procurado conhecimento indígena de plantas medicinais e trazido isso para o laboratório, a fim de desenvolver versões sintetizadas ou variantes de remédios naturais, depois patenteando-as. Este é um modelo de negócio insanamente lucrativo.

Com a legalização progressiva da cannabis na América do Norte, a pesquisa sobre seus possíveis usos medicinais aumentou dramaticamente, e atualmente existem mais de 500 patentes ativas em substâncias e compostos relacionados à cannabis .

Nesta corrida, grandes corporações como a Miracle-Gro e a Monsanto , o governo dos EUA , e várias empresas de médio porte da Scott , estão competindo para possuir as mais lucrativas variações farmacêuticas da cannabis e para dominar o mercado da maconha medicinal.

“De acordo com a Big Buds Magazine, a Monsanto e a Scotts Miracle-Gro têm uma“ profunda parceria de negócios ”e planejam assumir a indústria de cannabis. Hawthorne, um grupo de fachada da Scotts, já comprou três das principais empresas de cultivo de cannabis: General Hydroponics, Botanicare e Gavita. Muitas outras empresas de hidroponia também relataram tentativas de compra por Hawthorne.”

 

“Eles querem monopolizar as lojas de varejo de hidroponia… Quando dissemos que “não iríamos para a cama com eles”, eles disseram: ‘Bem, poderíamos comprar toda a sua empresa como fizemos com a Gavita (concorrente) e fazer o que quisermos com vocês.’” –  Disse um Representante da Hidroponia Lighting ”

Em relação aos cogumelos mágicos, em notícias recentes, o FDA aprovou os primeiros testes controlados de terapias de depressão baseadas em psilocibina para a Compass Pathways , uma startup financiada por Peter Thiel. O governo federal agora está autorizando o estudo da psilocibina como alternativa aos antidepressivos .

“Neste verão, estamos iniciando um estudo controlado randomizado de terapia com psilocibina para depressão resistente ao tratamento. Este será o maior estudo clínico deste tipo e terá lugar em vários locais de ensaios clínicos em toda a Europa. O estudo é um estudo de variação de dose de fase IIb com 216 pacientes. Se for bem sucedido, será seguido por estudos de fase III, nos quais analisaremos a comparação da dose ideal, provavelmente com pílulas ou padrão de tratamento. ”

A psilocibina é o composto psicoativo encontrado nos cogumelos “mágicos”, que crescem em abundância em todo o mundo. Eles são uma das plantas mais prolíficas encontradas em toda a natureza, e como o micologista Paul Stamets observa, eles são os ” pequenos mestres da natureza “, isto é, os profundos benefícios psicológicos e espirituais da ingestão de cogumelos mágicos são bem conhecidos e seculares.

Não sabia? Veja mais:
Cogumelos alucinógenos ‘reiniciam’ cérebro de pacientes com depressão
Super Guia de Caça e Identificação de Cogumelos Mágicos

Mas agora, graças à proibição e ao surgimento da ciência da pesquisa corporativa, a corrida para patentear e lucrar com os cogumelos mágicos está esquentando de novo.

Por exemplo…

“Uma composição que inclui a psilocibina (4-fosforiloxi-N, N-dimetiltriptamina) ou psilocin (4-hidroxi-N, N-dimetiltriptamina) em forma pura ou extratos de  Psilocybe  e cogumelos psilocibina contendo combinações com erinacines ou hericenones, ou extractos de  Hericium, e niacina (ácido nicotínico ou ácido 3-piridinocarboxílico, também conhecido como vitamina B3), ajuda a reparar e melhorar o funcionamento neurológico e a sensibilidade. ”

Na década de 1960, a farmacêutica Sandoz realmente produziu um produto concentrado de psilocibina, o Indocybin , que acabou sendo retirado porque as pessoas sabiam que estavam abusando dele.

“Como seus efeitos fisiológicos duram apenas cerca de três horas e meia (cerca de metade do tempo que a psilocibina), eles se mostraram mais administráveis ​​em clínicas européias usando“ terapia psicolítica ”- uma forma de psicoterapia que envolve o uso controlado de drogas psicodélicas. A Sandoz comercializou e vendeu psilocibina pura sob o nome de Indocybin para médicos e clínicos em todo o mundo. Não houve relatos de complicações sérias quando a psilocibina foi usada dessa maneira. ”

A inovação na indústria médica é certamente uma coisa boa para os consumidores e pessoas que buscam formas confiáveis ​​de se beneficiarem de substâncias naturais, como maconha e cogumelos mágicos, e, nesse sentido, a tendência atual é bastante promissora.

“Os campos Psilocibina e Cannabis compartilham três características críticas. Primeiro, ambos são produtos da natureza. Em segundo lugar, esses produtos naturais foram criminalizados pelas leis de 1970, com base no raciocínio de 1970. Em terceiro lugar, esse status criminoso esfriava a inovação. Como resultado desses três fatos, muitas substâncias que ocorrem naturalmente (tanto em “cogumelos mágicos” quanto em cannabis) foram pouco estudadas e subdesenvolvidas. Conseqüentemente, essas indústrias permaneceram paradas por volta de 1970. Até recentemente, o estado da arte da cannabis era fumar matéria vegetal. O  estado da arte da psilocibina  é quase exclusivamente comer cogumelos.

 

Muito provavelmente, o estado da arte evoluirá além de comer cogumelos e se concentrar exclusivamente em apenas uma molécula. Em breve, os cientistas reconhecerão que esses  cogumelos mágicos  têm dezenas de moléculas mágicas farmacologicamente ativas   que podem ser propositalmente formuladas em produtos mais seguros, mais eficazes e mais confiáveis. Esses avanços surgirão da inovação humana, tornando-os patenteáveis. ”

Mas, como com todas as coisas naturalmente benéficas, em breve veremos a aquisição corporativa / estatal de cogumelos mágicos, e estaremos expostos a mais e mais evidências científicas que provam o que já sabemos: que a experiência espiritual é boa para a saúde mental.

O que está em jogo aqui, no entanto, é que nossa confiança na natureza está sendo culturalmente suplantada com confiança em pesquisas financiadas por empresas e órgãos estatais corruptíveis (Judaicas) que se inserirão na capacidade de fazer coisas perfeitamente naturais, como o nascer do cogumelo em um cocô de vaca. Para presenciar seus efeitos, sente-se em um campo por algumas horas e admire a magnificência e a maravilha do universo diante de nós.

Isso transformaria algo que não custa nada e é abundantemente produzível em algo que é desregulado e ridiculamente caro. (Eis a indústria farmacêutica e o fascismo da censura do sistema judaico sobre todas as substâncias que podem estimular a sensibilidade e consciência humana).

Cogumelos mágicos e cannabis em sua forma natural são duas das substâncias psicoativas e medicinais mais seguras do planeta . O fato de que temos que esperar que o governo e as corporações nos dêem permissão para experimentar algo tão antigo e tão poderoso quanto os cogumelos mágicos é um insulto à inteligência coletiva e à história espiritual da raça humana.

E ai… o que você acha? Vai esperar autorização do “governo”?

Compartilhe a Verdade:


11
Deixe um comentário

Please Login to comment

Entre com:




9 Comment threads
0 Thread replies
0 Followers
 
Most reacted comment
Hottest comment thread
9 Comment authors
Daniel Pereira MotaIsrael NavesPedro SaintsSayle jrBruna Sollara Recent comment authors
  Subscribe  
newest oldest most voted
Notify of
Ariel dos Santos
Membro
Ariel dos Santos

Que a industria farmacêutica só pensa em lucro todos ja sabem, sobre eles quererem tomar a frente sobre os cogumelos e cannabis era de se esperar tbm, próximo passo é o governo passar uma regulamentação para apenas os judeus donos de grandes empresas possam adentrar o mercado. É a mesma coisa com bancos, se qualquer individuo pudesse emprestar dinheiros a juros sem ser taxado de criminoso, esses grandes bancos já teriam caído. Não é atoa que o Pablo Escobar ficou tão rico, ele jogava por fora do sistema, porque dentro do sistema não tem como você subir muito, se você… Read more »

Márcio Henrique Brito Vieira
Membro
Márcio Henrique Brito Vieira

Top d+ cara… não vejo a hora de experimentar esses cogumelos divinos, comungar com o universo rsrsrs

João Pedro
Membro

Eu também!

Deborah Hgg
Membro
Deborah Hgg

Até isso essa merda de monsanto quer meter o bedelho, sai fora empresa monopolizadora e manipuladora. Capaz de fazerem a erva que não chapa e cogumelo que não abre as portas da percepção. Não podemos deixar essa empresa nojenta nos encher mais ainda de canceres, ainda mais com essas plantas curadoras do corpo e da alma.

Josimar Lima
Membro

Cara que show mano to ansioso mas. Gerando perspectiva ainda de usar pra chás pous ja comi algumas especies e cultivei profissionalmente um tipo pra consumo mas ainda não usei em chás expansores .

Bruna Sollara
Membro
Bruna Sollara

Parabéns pelo artigo, gostei bastante de saber.

Sayler Céfas 666
Membro

Essas indústrias malditas querem controlar ate a natureza!
Querem o monopólio de tudo!

Pedro Saints
Membro
Pedro Saints

se formos esperar autorização de tudo vindo desse governo…

Israel Naves
Membro
Israel Naves

Eles roubaram ate o controle da simetria (mesmo que temporario mas roubaram com kabala) não me surpreende quererem patentear os cogús

Daniel Mota
Membro
Daniel Mota

Logo logo cria-se o monopólio. O que já é a industria farmaceutica. Tenso!

João Pedro
Membro

O governo somos nos! sabemos quem controla o mundo, mas só nos podemos controlar nossos pensamentos e atitudes. Quero ver me proibirem de ficar chapado ou de expandir minha mente. kk